Câmara de VereadoresPolíticaSanta MariaTragédia

CPI DA KISS. O que disse o secretário Giovani Manica

Manica: falha legal, não de procedimentos
Manica: falha legal, não de procedimentos

Aconteceu nesta manhã mais uma sessão da CPI da Kiss, na Câmara de Vereadores. Sugestão da bancada oposicionista (a Comissão é totalmente controlada pelogoverno), foi ouvido o secretário de Relações de Governo de Comunicação, Giovani Manica.

Também foi convocado (mas não compareceu, o que foi contestado pelos oposicionistas) o ex-secretário de Controle e Mobilidade Urbana, Sérgio Medeiros. E recusaram o convite (a CPI não tinha poder para convocá-los) os Tenentes Coroneis da Moisés Fuchs, da ativa, e Daniel Adriano, reformado. Ambos fizeram parte do Corpo de Bombeiros.

Para saber as razões por que não foram os ausentes e conferir o que disse Giovani Manica, acompanhe material produzido pela assessoria de imprensa do Legislativo. O texto é de Clarissa Lovatto Barros, com foto de Carolina Bonoto. A seguir:

CPI realiza oitiva de Secretário de Relações de Governo

A Comissão Parlamentar de Inquérito instalada para investigar e apurar fatos e atos relacionados ao incêndio na boate Kiss, ocorrido em 27 de janeiro, dedicou a manhã desta quarta-feira (24) a ouvir Giovani Carter Mânica, secretário municipal de Relações de Governo e Comunicação há quatro anos.  Os vereadores Daniel Diniz, João Kaus, Luciano Guerra e Werner Rempel acompanharam a CPI. A comissão é composta pelos vereadores Maria de Lourdes Castro (presidente), Dr Tavores (vice-presidente) e Sandra Rebelato (relatora).

A CPI convidou para prestar depoimento o Ten.Cel Moisés Fuchs, mas recebeu documento do CRPO, atestando que Fuchs está afastado para tratamento de saúde por trinta dias. Também foi feito convite ao Tenente Coronel Daniel Adriano, que informou à CPI se sentir contemplado com depoimento prestado à polícia civil e, por isso, não comparecerá à Comissão. O ex-secretário de Mobilidade Urbana, Sérgio Medeiros, enviou documento, sugerindo à CPI a utilização de depoimento prestado à polícia. O vereador Werner Rempel ponderou que Sérgio Medeiros, por ser ex-secretário municipal, deve ser convocado e, em razão disso,  não dispensa sua presença à CPI.

Questionado sobre suas relações com os proprietários da boate Kiss, Giovani Mânica informou que, antes de 2009, era solteiro e frequentava estabelecimentos noturnos, conhecendo, nesta oportunidade, Mauro Hoffmann, proprietário do Absinto Hall, mas não era amigo dele. Sobre Elissandro Sphor, proprietário da Kiss, declarou que não o conhece. Mânica, que foi Chefe de Gabinete do Prefeito, esclareceu que nas atividades desenvolvidas por ele na prefeitura não há previsão de atividade de fiscalização e concessão de alvarás, afirmando nunca ter pedido para ser liberado alvará nem favorecido qualquer pessoa. “Nunca pedi para ninguém. Nunca fui a Kiss em momento algum”, destacou.

Mânica opinou que, a partir de 2008, houve abrandamento da legislação e desde então a lei não prevê mais certidão de uso dos estabelecimentos. Segundo Mânica, há falha legislativa (legal), não de procedimentos.  Questionado pelo vereador Werner Rempel se o centro do governo possuía conhecimento das multas sucessivas e embargos à boate Kiss, o secretário Mânica  declarou que quem tem conhecimento das atividades dos estabelecimentos é o órgão competente, não a chefia de gabinete.  O vereador Daniel Diniz questionou por que a prefeitura não entregou à polícia a documentação completa com 29 apontamentos feitos pelo arquiteto Rafael Escobar, o secretário Mânica informou que não sabia das observações, tendo ficado bastante irritado ao saber somente posteriormente das ressalvas. Enfatizou que o prefeito Schirmer determinou que…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

6 Comentários

  1. Mas para que serve a Procuradoria do Município?
    Se a legislação é falha o que fez o Governo Municipal nos últimos quatro anos que não fez as devidas correções???

  2. Segundo Mânica, há falha legislativa (legal), não de procedimentos.

    FALHA LEGAL? Seria do legislativo santamariense?
    Teria que a CPI chamar os vereadores e se analisar?

    A palvara chave na frase do sr. Mãnica é FALHA.
    Há FALHA! Pronto, uma pessoa do GABINETE falou e foi gravado, gente do governo… HÁ FALHA!
    Vamos resolver. Não é o Jaci que palpitou. è o MÂnica, “conhecido” do Maurinho… gente que divide o prédio com o sr. PREFEITO, periga e trabalha na sala ao lado.
    Pelo menos este sr. não se esquivou no não sabe. Ele afirmou que há falha… e a CPI reage suspendendo tudo…a gente vive uma vida e não vê tudo, esta frase é para quem não é santamariense, pois aqui a gente vê coisas nojentas.

  3. Que nojenta a postura desta turma da CPI.
    Que feio o sr. Mânica ter sentido raiva. Em tempos de paz deveria ter focado e SUGERIDO ao prefeito uma SINDICÂNCIA.
    Raiva é feio, incompetência e alienação é horrível.

    Nojenta é a postura da CPI, tambem tenho direto a sentir sentimentos negativos.

  4. A relatora da CPI pediu 30 dias de suspensão e isto tem explicação sim! São os 30 dias que coincidirão com a apresentação do projeto de reforma administrativa da Prefeitura. Com certeza alguns cargos de confiança serão para premiar a defesa da base aliada ao Executivo neste CPI, inclusive para a relatora e a Presidente. Schirmer que não ouse atender os anseios da relatora! Como diria o saudoso Leonel de Moura Brizola: “interééésses!”

  5. A CPI da Farsa está cada vez mais próxima do fim.
    O dito relatório está sendo preparado pelo Assessor Jurídico da Câmara e presidente do partido da vereadora Maria de Lurdes.
    A presidente e a relatora da CPI da Farsa não possuem competência para tal.
    Que baixo nível de vereança possui a cidade.

  6. Ridiculo o pedido da Relatora d CPI pedir um Mês para começar fazer um relatorio , o que ficou no ar é para a comissão ja esta tudo resolvido o que não é verdade,sem falar que a relatora é a proponente da CPI. na minha opinião o governo viu que a PIZZA esta queimando e quer tirar logo do Forno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo