EducaçãoPrefeituraTrabalho

EDUCAÇÃO. Sem proposta da Prefeitura sobre Piso, docentes municipais decidem boicotar eventos oficiais

Esse foi, na opinião do editor, o principal resultado da assembleia havida agora à tarde, por conta da inconformidade dos docentes da rede municipal. Eles reivindicam a atualização do Piso Nacional da Categoria, retroativamente a janeiro.

Para saber as outras decisões tomadas no encontro liderado pelo Sindicato dos Professores Municipais, confira o material produzido pela assessoria de imprensa da entidade. O texto é de Camila Klein Severo. A seguir:

Professores municipais definem novas mobilizações

Em assembleia realizada no dia 5 de abril, no Clube Comercial, os professores municipais decidiram realizar novas mobilizações em defesa da atualização do Piso Nacional do Magistério.

Na ocasião a categoria decidiu realizar períodos reduzidos nas escolas, bem como, boicotar todas as atividades propostas pela SMEd, a partir do dia 9 de abril, até que a Prefeitura formalize uma proposta de pagamento do Piso Nacional do Magistério. A categoria decidiu também apoiar a mobilização nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE e realizar nos dias 23, 24 e 25 de abril uma vigília na Praça Saldanha Marinho.” 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo