AssembleiaSanta MariaTragédia

KISS. Nova legislação gaúcha contra incêndios será mais clara, diz o relatório parcial de comissão da AL

Valdeci (D), na entrega do relatório: entre as novidades,punição financeira mais severa
Valdeci (D), na entrega do relatório: entre as novidades,punição financeira mais severa

O trabalho não está, ainda, concluído. Mas já é possível antever alguns aspectos da nova legislação contra incêndios do Rio Grande do Sul, em gestação na Assembleia Legislativa, através de uma comissão especial criada logo após a tragédia de 27 de janeiro.

Um relatório parcial foi entregue nesta segunda-feira ao presidente do parlamento gaúcho, pelos integrantes da comissão presidida por Adão Villaverde e que tem, entre seus integrantes, o santa-mariense Valdeci Oliveira. O material abaixo, a propósito do ato de hoje, foi distribuído pela assessoria do parlamentar. O texto é de Tiago Machado e André Pereira. Este último da Agência de Notícias da Assembleia, como também o autor da foto, Vinícius Reis. Acompanhe:

Comissão Especial apresenta balanço sobre prevenção a incêndio

A nova legislação de proteção contra incêndios no RS vai ser mais clara quanto às responsabilidades e mais severa acerca da fiscalização e sanções do que a lei que vigora desde 1997 no estado. Estas foram, em resumo, as informações do balanço parcial do trabalho da Comissão Especial de revisão e atualização da legislação, apresentado nesta segunda (29) ao presidente da Assembleia Legislativa, Pedro Westphalen. A Comissão tem prazo até 14 de junho para concluir seu relatório e sugerir projeto de lei.

De acordo com o presidente da Comissão Especial, deputado Adão Villaverde (PT), a nova lei deve apresentar, como novidade importante, a inclusão de dois itens para classificação dos projetos de edificações que hoje só consideram dois quesitos (área e altura dos prédios). Agora, deverá incorporar carga de incêndio e tipo de uso e ocupação dos prédios. Outras novidades são que a legislação passará a incluir o controle de fumaça, que atualmente não está na lei, e determinará que o alvará de funcionamento, emitido pelas prefeituras, deverá estar subordinado à liberação total – pelo Corpo de Bombeiros – do Plano de Proteção Contra Incêndios (PPCI).

Membro titular da Comissão, o deputado Valdeci Oliveira (PT) acompanhou a apresentação do balanço e ressaltou que o desrespeito às leis de prevenção vai custar caro ao infratores. “ A Comissão vai recomendar ao Executivo, que é quem tem a competência para arbitrar multas, a aplicação de uma punição financeira muito mais pesada que a vigente hoje”, afirma o deputado.

Nesta segunda (29), a Comissão Especial ouviu representantes da OAB e do Sinduscon. Na próxima audiência, dia 6 de maio, os convidados serão engenheiros especialistas de São Paulo.”

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo