Câmara de VereadoresEducaçãoTrabalho

TRABALHO. Professores municipais pedem mediação dos vereadores para receber Piso Nacional atualizado

Líderes do Sinprosm com o presidente do Legislativo da comuna. Ele prometeu interceder
Líderes do Sinprosm com o presidente do Legislativo da comuna. Ele prometeu interceder

Sem sucesso no contato direto com a Prefeitura, que, dizem as lideranças, simplesmente não resolvem o problema. Já com uma ação concreta, como o horário reduzido e o boicote às atividades oficiais do Executivo. E também aderindo a uma ação nacional em favor da Educação.

Tudo isso tem sido insuficiente para que o Piso Nacional da categoria seja atualizado, conforme a legislação e promessa (desde o ano passado) do Prefeito Cezar Schirmer. Agora, os docentes municipais, reunidos em torno do Sindicato da categoria, foram em busca da mediação do parlamento – como você confere no material produzido pela assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores. O texto e a foto são de Ana Bittencourt. Acompanhe:

Professores municipais buscam apoio do Poder Legislativo

Na manhã desta terça-feira (16), o presidente da Câmara de Vereadores, Marcelo Zappe Bisogno, recebeu membros da diretoria executiva do Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria (Sinprosm). As professoras Martha Najar, Leda Marzari e Ladi Mayer, buscam a intermediação do Legislativo na reivindicação de atualização do piso salarial da categoria, atrasado desde janeiro deste ano.

As representantes do sindicato solicitaram ao presidente que promova reunião entre o Sinprosm e a prefeitura, para tratar sobre a atualização do piso e do auxílio-alimentação. Entre as queixas do sindicato estão também a carga horária e a existência de turmas seriadas, que já estão presentes em três escolas do município, sendo duas rurais e uma escola urbana.

Martha Najar, responsável pela organização e patrimônio do Sinprosm, comenta a preocupação com a qualidade nas condições de trabalho da categoria, devido à carga horária realizada pelas professoras municipais. Para ela, o debate com a prefeitura e secretaria de Município de Educação (Smed) deve estabelecer alguns avanços nas reivindicações…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo