ÁUDIO EXPLOSIVO. O silêncio ensurdecedor (e inútil) da mídia tradicional para as palavras da irmã Lourdes

ÁUDIO EXPLOSIVO. O silêncio ensurdecedor (e inútil) da mídia tradicional para as palavras da irmã Lourdes - Irmã-Lourdes-Dill

Ir. Lourdes: “O prefeito se esconde atrás da moita. Esconde seu grupo. Protege o seu grupo.”

Tem coisas que não dá mesmo para entender. Um deles, com todo o respeito, é o critério editorial adotado pela mídia tradicional, inclusive em Santa Maria. Que, com certeza, entendeu não ser importante. Por isso simplesmente desconheceu o conteúdo (vá lá que o áudio pudesse ser relevado) das manifestações feitas pela pessoa mais conhecida da boca do monte fora das nossas fronteiras.

Ou alguém pensa que, hoje, existe nome mais respeitado do que Lourdes Dill, a freira que tornou Santa Maria sinônimo de Economia Solidária e exemplo para o País e para o Mundo? Não é de graça, inclusive, que ela participa (e há apenas outros dois nomes locais no organismo) do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do RS, o chamado Conselhão?

ÁUDIO EXPLOSIVO. O silêncio ensurdecedor (e inútil) da mídia tradicional para as palavras da irmã Lourdes - irmã-lourdes-fb

Em cerca de 36 horas, nada menos que 5.374 visualizações. Perto de 6 mil, até a noite passada

Aí, a irmã Lourdes vai a uma reunião, na terça-feira, e produz um discurso de forte conteúdo critico. Que, porém, foi solenemente ignorado em radio, televisão e jornal. Aliás, para ser justo: um programa da (não commercial) radio Universidade reproduziu o áudio. E o jornal A Razao, em sua edição de quarta, divulgou em duas discretíssimas notinhas em página par.

Convenhamos, uma titica perto das bobagens que se ouve, lê e vê diariamente na comuna. Fora isso, bem, fora isso, esse sítio publicou o conteúdo e divulgou o áudio, para variar em primeira mão, na madrugada passada.

Agora, por que o silêncio, embora ensurdecedor, acabou se revelando inócuo e inútil? Por conta, modéstia às favas, da audiência extraordinária alcançada por este sítio, justamente por conta da informação pra lá de relevante, contida no áudio com as palavras da Irmã Lourdes.

Então, se o pretendido foi “esconder” o que ela disse, foi uma furada. Conforme a “fanpeige” (se você ainda não a curtiu, basta clicar AQUI) do Claudemir Pereira, a nota com o audio foi visualizada, até pouco depois do meio dia desta quinta-feira, em 36 horas de exposição, nada menos que 5.374 vezes. E até meia noite e pouquinho (horário em que este texto é redigido), já alcançava 6.340 visualizações. Isso significa, em termos objetivos, que pelo menos 3,5 mil pessoas diferentes tenha acessado a nota e, consequentemente, o conteúdo. Isto é, o áudio.

Mais, conforme o Locaweb, em cujos servidores o sítio está alojado, até às 6 da manhã passada, isto é, 30 e poucas horas após a publicação, nada menos que 2.251 impressões da página foram realizadas.

DESENHANDO: como o poder multiplicador é fantastico, é possível afirmar, sem muito esforço, que pelo menos 10 mil pessoas (adultas e com acesso à internet) tiveram conhecimento do que disse a Irmã Lourdes.

Deu pra entender porque foi inútil, se o desejo era impedir a disseminação das palavras fortes da Irmã Lourdes?

ÁUDIO EXPLOSIVO. O silêncio ensurdecedor (e inútil) da mídia tradicional para as palavras da irmã Lourdes - irmã-lourdes-locaweb

O número de impressões de página, em 30 horas, passou de 2 mil. Então, esconder como?

ALIÁS, SE VOCÊ AINDA NÃO OUVIU (OU QUER OUVIR DE NOVO), BASTA CLICAR AQUI.



20 comentários

  1. Fabiano

    A “mídia tradicional” não pode dar créditos para disparates ditos por uma pessoa como essa irmã…

    Bem que a mídia fez. Quanto menos “propaganda” menos estrago essa pessoa faz.

  2. Pedro

    Viva à internet, pois boa parte da imprensa, principalmente a falada, em Santa Maria, anda a cabretos dos cargos de confiança ‘dados’ pelo Executivo aos jornalistas e/ou radialistas.

    Existe até uma rádio que é chamada de rádio do governo, tamanha a defesa que fazem do governo e em especial um apresentador de tv e rádio que surfa na onda de quem é governo. Já foi de tudo, e se a Frida Zankalo dedicasse uma música a ele, ele estaria cantando: “eu prefiro ser essa metamorfose ambulante!”.

    E tentar deslegitimar a irmã Lourdes pelo seu partido é uma aberração. Ela sozinha trabalha mais do que muitos partidos políticos inteiros de Santa Maria que só servem para vender seus minutos de rádio e tv por carguinhos de segundo e terceiro escalão.

  3. marcio abbade ohlveiler

    é uma pena ver uma Irmâ que se diz tão religiosa, instigando a violencia. ” ÉS VOCÊ ……

  4. Daiani

    Bom, se a intenção é diminuir a propaganda, como diz o Fabiano, deve ser porque o que ela disse é importante e real… Se não fosse, 500 veículos podiam publicar e não teria efeito nenhum.

  5. OARANHANEGRA

    @marcio
    Sabemos e muito bem quem ocasionou à violencia, com 242 óbitos.
    Por incapacidade administrativa.
    Desleixo total com a coisa publica
    Leia, se quiseres saber, o Inquerito Policial.

  6. Leandro Di Fiori

    Mídia alternativa surrando a mídia grandona que protege o governo que ainda não começou do Schirmer a torto e a direito

  7. Gilson Piber

    A Irmã Lourdes Dill faz mais do que quase todo o secretariado do prefeito que não esteve na abertura dos eventos da Economia Solidária que apresentam Santa Maria para o mundo. Omissão total!!!

  8. renato

    Faltou o crédito da foto, nessa e na outra matéria. Curioso pra saber por que… (NOTA DO SÍTIO – Se há alguma coisa que o editor faz é cumprir a lei do direito autoral. No caso desta, foi esquecimento. O autor é Maiquel Rosauro. Na outra, que o editor supõe tenha sido a que trouxe pela primeira vez o áudio, o autor prefere não ser identificado. Direito dele. Portanto, “curiosidade” satisfeita.)

  9. Elton

    Acho que a fala da irmã traduz um conteúdo politico partidário de oposição….se fosse outro governo? A fala seria a mesma?

  10. Mirkos Martins

    O que são 10.000 acessos se na série de passeatas “das palmas” haviam pelo menos uns 100.000? A própria população deixou de lado o assunto.
    Nas próximas eleições tenho certeza que veremos reeleições, churrascos nas vilas dos candidatos e aquela hora de discursos inócuos no horário político gratuito. Nem com 242 vidas ceifadas o povo mudou seu pensamento – infelizmente.

  11. Ricardo Zanini Santana

    Mas pelo que vejo, tem gente da prefeitura lendo e ouvindo aqui o que é dito deles, concluo que eles não fazem nada, porque não querem mesmo, querem é mamata….

  12. GEF

    Problema do Claudemir é o “modéstia as favas”. Cidade tem 270 mil habitantes. Se 10% tivessem acesso a internet (e são mais), seriam 27 mil. Não precisa seguir com o raciocínio, acho que até ele entendeu.
    Outra: a maioria não sabe que existe conselhão e nem para que serve (nada, óbvio). A feira muitos conhecem, mas a irmã, não acredito.
    E ainda quer que se de importancia para a opinião de uma freira sobre um assunto batido?

  13. OARANHANEGRA

    @Elton
    Vou copiar o que disse outro dia o Éverton Maciel-
    “não se trata de fichas politico partidarias e sim de crime penal com 242 óbitos.”
    Ou algo parecido.

  14. Octavio Augusto

    A boa irmã só disse o que disse porque as contas do tal fórum da economia “solidária” foram reprovadas ano passado, e por isso nenhum tostão saiu dos cofres públicos do município…
    Afinal, até o ano passado o seu “Schirme” era o grande “apoiador” da feira “solidária”. Agora sem tostão é um criminoso… nihil nuovo sub solem

  15. Mercedita

    Fabiano a mídia tradicional sempre esteve do lado dos poderosos,da ditadura nunca do lado do povo.Tem projetos que não precisam dessa mídia como o da Economia Solidária as pessoas vem o que esta sendo feito.Também tem tragédias que não precisa da mídia para ser lembrada e nem a negligência de certos governantes.

  16. Garibaldi

    GEF, não é um assunto batido, mas 242 pessoas ABATIDAS! E se o prefeito avestruz não apoiou a feira ele apenas reiterou a sua falta de inteligência crônica. Viva o nosso odorico!

  17. Gardel Sylveyra

    O dr. Schirmer vai ter que retuitar muito o papa Francisco pra conseguir entrar no céu. Se bem que acho que ele prefere o Lauro Trevisan…

  18. Ignez Andrade

    O Rei de Brogodó não teve moral nem pra receber a Banda Marcial dos Fuzileiros Navais, que ficou no vácuo quando veio prestar solidariedade aos pais das vítimas e sobreviventes da tragédia. Aliás, vácuo é essa administração, hein?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *