CampoEstado

CAMPO. Emenda de Pimenta garante troco para o Dissemina, programa que beneficiará, já, 30 comunas

Entrega do veículo em Capão do Cipó. Ali nascerá 1º terneiro com inseminação do programa
Entrega do veículo em Capão do Cipó. Ali nascerá 1º terneiro com inseminação do programa

Os recursos, oriundos do Governo Federal, poderão beneficiar, ainda este ano, cerca de 80 comunas, inclusive várias da região central. Mas, afinal, o que é o “Dissemina”? E quem será o gestor e, ainda, a quem alcançará?

Tudo isso chega através da assessoria de imprensa do deputado federal Paulo Pimenta, autor da emenda parlamentar que garante o troco que vai financiar o programa. O texto e a foto são de Ricardo Lopes. A seguir:

 “Emenda do Deputado Pimenta assegura recursos para implementação do programa Dissemina

Com a finalidade de atender demandas das famílias do campo, especialmente, dos pequenos produtores rurais, o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) garantiu junto ao Governo Federal a liberação de recursos para a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio do Estado do Rio Grande do Sul (Seapa). Através do encaminhamento de uma emenda parlamentar, no valor de R$ 1 milhão, Pimenta viabilizou o início do programa Dissemina, coordenado pela Seapa, sob o comando do secretário estadual da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, e desenvolvido em parceria com a Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro). O Dissemina prevê a entrega de um veículo equipado com um kit de inseminação artificial para os municípios que aderirem ao programa.  

De acordo com a Seapa, na primeira etapa, 30 municípios serão beneficiados. Na segunda fase, que já tem licitação aberta para a compra dos veículos, mais 50 municípios serão contemplados. No total, até o final do próximo ano, 212 municípios terão aderido ao programa, que resultará em um investimento de cerca de R$ 10 milhões através de uma parceria entre o Governo do Estado e o Governo Federal.

Pimenta ressalta que o Estado tem se preocupado em desenvolver ações sintonizadas com o interesse da população, sem caráter imediatista, executando políticas públicas em benefício de quem mais precisa “O Governo Estadual tem dado respostas efetivas às carências dos produtores. E o programa Dissemina é a prova disso. O crescimento do Estado no último período, numa parceria com as cadeias produtivas do setor agropecuário, tem o braço da Secretaria da Agricultura. São políticas que cumprem um papel econômico, social e projetam melhores condições para o futuro das famílias do campo, principalmente, para aquelas que dependem de suas pequenas propriedades para sobreviver”, destacou Pimenta.

O presidente da Fepagro, Danilo Rheinheimer dos Santos, afirma que o resultado obtido nas propriedades pelos técnicos da prefeitura, em conjunto com os da Fundação servirá para identificar a quantidade de animais inseminados e qual é a evolução em relação ao período que antecedeu o programa, por exemplo. “Vamos trabalhar na pequena propriedade. Queremos assegurar a qualidade do gado. O Dissemina viabiliza a segurança de uma boa genética e por consequência uma melhoria em nossa produção de leite e carne”, defendeu Danilo.

Na última segunda-feira (23), Pimenta acompanhou o Secretário Mainardi e o presidente da Fepagro nas entregas dos veículos, que fazem parte do programa Dissemina. Foram realizadas atividades nos municípios de Santiago, Itacurubi, Jaguari, Nova Esperança do Sul, Jaguari e Capão do Cipó, onde nascerá o primeiro  terneiro a partir de inseminação artificial, realizada por meio do programa.

Dissemina

O programa Dissemina, que tem como objetivo a melhoria da qualidade genética do rebanho gaúcho por meio de incentivos a novas tecnologias para os pequenos produtores, disponibilizará 300 mil doses de sêmen e nitrogênio a preço subsidiado, além do treinamento dos responsáveis técnicos pelo programa nos municípios conveniados.

Conforme a diretriz do Dissemina, os técnicos devem ter formação em Medicina Veterinária, Zootecnia ou Agronomia e contar com inseminadores capacitados. As equipes técnicas participam de curso de Aperfeiçoamento sobre Melhoramento Genético de Rebanho Bovino promovido pela Seapa e Fepagro. Os inseminadores devem apresentar certificado de capacitação com carga mínima de 40 horas.”

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Iniciativa é boa. Mercado da carne é centrado na quantidade no Brasil. RS tem que focar na qualidade. Apesar das cabanhas que existem aqui, o rebanho não é uniforme. A Argentina tem, por exemplo, um instituto de promoção da carne “vacuna”. Boas práticas, cursos e informações online bastante úteis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo