AssembleiaEstadoPolítica

ORÇAMENTO. Para Pozzobom, governo trata “com descaso” a participação popular e compara com Yeda

Pozzobom comparou os dois governos mais recentes e, segundo ele, Yeda foi superior a Tarso
Pozzobom comparou os dois governos mais recentes e, segundo ele, Yeda foi superior a Tarso

Até esta quarta-feira, às 11 e 59 da noite, a população gaúcha está convidada a participar do Processo de Participação Popular e Cidadã, que vai definir prioridades para as demandas surgidas nas assembleias realizadas em todo o Estado. Para participar, pode clicar AQUI.

Nesta terça-feira, o líder da bancada do PSDB na Assembleia Legislativa, Jorge Pozzobom, fez críticas ao comportamento do governo em relação ao resultado do processo e também comparou com o que acontecia no governo tucano de Yeda Crusius. Para saber mais, acompanhe o material distribuído pela assessoria de imprensa do parlamentar. O texto é de Luiz Gustavo Machado, com foto de Marcelo Bertani, da Agência de Notícias do Legislativo. A seguir:

CONSULTA POPULAR – “Governo Tarso demonstra descaso com o processo de participação popular”, diz Pozzobom 

A Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa fez um levantamento dos dados relativos à execução orçamentária do Processo de Participação Popular e Cidadã até 30 de maio. Os tucanos identificaram que apenas 15,7% do valor prometido para este ano em investimentos sugeridos pelos gaúchos foram executados nos últimos cinco meses. Ou seja. do total de R$ 165 milhões previstos no Orçamento de 2014 para a consulta popular, somente R$ 18,6 milhões foram executados.

Para o líder da bancada tucana, deputado Jorge Pozzobom, o governo Tarso demonstra falta de compromisso com a população que se mobiliza em diferentes regiões do Estado para reivindicar suas necessidades em diversos setores, como saúde, segurança, educação e infraestrutura. O parlamentar lembrou que em anos anteriores, o governo também deixou de executar valores significativos prometidos para o processo de participação popular. 

“Em 2011 o governo deveria ter executado R$ 202,1 milhões, mas aplicou apenas R$ 59,9 milhões. Em 2012 não foi diferente, dos R$ 193,6 milhões previstos no orçamento, somente R$ 71 milhões foram pagos. No ano passado, o governo orçou R$ 179,1 milhões, entretanto destinou efetivamente R$ 82,7 milhões”, apontou Pozzobom. O deputado explicou que os valores foram corrigidos pelo Índice de Preços ao Consumidor (IGP-DI).

Comparação com o governo do PSDB

O valor médio investido nos três primeiros anos do governo Tarso no processo de participação popular é inferior ao verificado nos quatro anos da gestão da governadora Yeda Crusius (PSDB). De acordo com levantamento da assessoria técnica da Bancada do PSDB na Assembleia, entre 2007 e 2010 a média de investimentos anual chegou a R$ 110,5 milhões. Em 2011 e 2013, no governo petista, a média ficou em R$ 71,2 milhões ao ano. Yeda investiu R$ 442,1 milhões ao longo da sua gestão e Tarso R$ 213,6 milhões até o final do ano passado.”

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

3 Comentários

  1. Para começar, o malfadado déficit zero foi só para inglês ver. Quando assumimos o governo em 2011 o déficit girava em torno de 500 milhões. A contabilidade do Estado está aí para provar.
    Segundo o portal da transparência, o governo Yeda em 4 anos pagou 318.340.872,00. O nobre deputado corrigiu este valor para 442 milhões??? e não corrigiu os valores pagos pelo governo Tarso em 3 anos???
    A assessoria do deputado não passou a ele que até 2013 foram executados mais 190 milhões do campo 2 da cédula???
    A assessoria do deputado não passou a ele também que na região Jacuí Centro a cidade de Restinga Seca, tão cara a ele, recebeu, em 4 anos do seu governo, 448.177,83 e que em 3 anos e 5 meses do nosso governo já recebeu 975.318,04 ( e sem correção)???
    Quem quiser conferir, é só entrar no Portal da transparência. Os números estão lá.
    Além disto, recebemos o estado com 7 escolas de lata, quando lá em 2009 uma certa governadora, para não construir escolas, enfiou crianças e professores em contâiners. Isto nem é "tratar com descaso", mas um verdadeiro crime contra a humanidade…

  2. Problema não é a votação e nem a falta de execução. Problema é a empulhação. O site de votação tem que ter a prestação de contas dos anos anteriores. Transparência onde a informação está espalhada ou de forma pouco amigável não é transparência.

  3. Qual a participação popular que o deputado fala? o governo Ieda foi o mais autoritário dos últimos tempos que aplicou apenas 4,6% em saúde,deu só 6% de reajuste para o magistério em quatro anos,não investiu em reforma de escolas,fechou as escolas dos assentamentos,tratou os professores com truculência e aparato militar,não efetuo concurso e promoções para o magistério.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo