Estado

CHUVARADA. Chega a 99 o número de municípios atingidos. Governo vai decretar emergência coletiva

Em Brasília: decreto de emergência coletiva agiliza o recebimento dos recursos federais
Em Brasília: decreto de emergência coletiva agiliza o recebimento dos recursos federais

O principal resultado de reunião havida hoje, em Brasília, no Ministério da Integração Regional, é a decretação de situação de emergência coletiva no Rio Grande do Sul. Explicando: em vez de um município de cada vez, todos aqueles que apresentarem os dados necessários à sua própria circunstância, todos estarão reunidos num único decreto do Governo do Estado.

Isso faz diferença, concluiu-se no encontro que teve a presença de prefeitos gaúchos e, entre outros, do secretário Jorge Branco. Os detalhes de tudo isso chegam através do material produzido pela assessoria de imprensa do Palácio Piratini. A reportagem é de Fernanda Dreier (também autora da foto) e Sacha Rochele Núñez. A seguir:

Governo do Estado vai decretar situação de emergência coletiva

Em reunião na manhã desta quinta-feira (03), com o ministro da Integração Nacional, Francisco José Coelho Teixeira, em Brasília, ficou definido o encaminhamento do decreto coletivo de emergência para os municípios com situação de emergência homologada pela Defesa Civil para esta sexta-feira (04). Até o momento, são 99 municípios atingidos por enchentes. O secretário estadual do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas, Jorge Branco, e o secretário-chefe da Casa Militar e coordenador da Defesa Civil Estadual, Coronel Oscar Luiz Moiano, acompanhados de prefeitos e representantes regionais dos municípios, foram recepcionados pelo ministro e pelo secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, general Adriano Pereira Junior.

Segundo o secretário-chefe da Casa Militar, Coronel Moiano, a Defesa Civil esteve emergencialmente nos municípios, através de 11 regionais, auxiliando os prefeitos na confecção do Processo do Decreto de Emergência. “Agora, após a assistência humanitária, conseguiremos com a união entre governos federal e estadual auxiliar nas demandas de cada um”, disse.

“O Estado se sente em condições de arcar com essa necessidade. O compromisso que assumimos é que nesta sexta-feira (04), com as informações que reunimos nos encontros de trabalho com os municípios, temos condições de remeter à Secretaria Nacional de Defesa Civil e ao Ministério este plano de trabalho. Ações integradas, através das etapas legítimas, são fundamentais. As primeiras ações foram para salvaguardar a vida das pessoas e para a construção de um conjunto de ações e serviços para minimização de danos através da Sala de Situação instaurada pelo governador Tarso Genro”, afirmou o secretário Jorge Branco…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo