Ministério PúblicoSanta MariaTragédia

FLASH. Familiares das vítimas da Kiss procuram o Ministério Público. Querem saber do último inquérito

kiss seloO encontro foi hoje, no final da manhã, na sede do Ministério Público. Dele participaram, além de integrantes da Promotoria, também familiares das vítimas da tragédia da Kiss, inclusive o pai da AVTSM, Adherbal Ferreira. O objetivo era saber do resultado da análise do último inquérito policial, concluído no último dia 18.

Os detalhes do encontro você terá em nota que o sítio publicará mais tarde, mas já é possível afirmar que nenhum resultado foi antecipado a propósito da investigação da polícia, que indiciou 18 pessoas, inclusive servidores públicos municipais, pela prática de vários crimes.

O Ministério Público, como se sabe, ainda tem tempo para dar a sua opinião e escolher um (ou mais) entre três caminhos possíveis: aceitar os indiciamentos (no todo ou em parte) e transformar o inquérito em processo, fazendo dos indiciados, réus; pedir novas diligências à polícia; ou solicitar o arquivamento do caso (hipótese que faria com que a situação fosse analisada também pelo Conselho Superior do Ministério Público.

Aguarde, portanto, mais detalhes e informações.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo