EconomiaTecnologia

LUNETA ELETRÔNICA. Inquéritos da Boate Kiss, tecnologia 4G, geração de empregos e Fundo APL

POR MAIQUEL ROSAURO

* A Polícia Civil realiza nesta sexta o encaminhamento final das investigações remanescentes sobre o incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria.

* Dois inquéritos (um sobre a consulta realizada com os vizinhos da boate quanto ao barulho e outro sobre a liberação do alvará da boate na Prefeitura) serão entregues ao Ministério Público.

* Logo após, às 14h, será realizada uma entrevista coletiva no auditório da Antiga Reitoria da UFSM.

* O incêndio na Boate Kiss, em 27 de janeiro de 2013, resultou em 242 mortes.

* A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou ontem (17) o edital do leilão da faixa de frequência de 700 mega-hertz (MHz), que será usada para a oferta de tecnologia 4G.

* O edital só será publicado depois que o Tribunal de Contas da União (TCU) aprovar o texto, o que deve ocorrer até o final da próxima semana.

* A expectativa do relator da proposta, conselheiro Rodrigo Zerbone, é que o leilão seja marcado para o início de setembro.

* Segundo Zerbone, os questionamentos feitos pelo TCU já foram respondidos pela Anatel, e o tribunal tem até o dia 25 para aprovar o edital.

* Em junho, mês em que teve início a Copa do Mundo no Brasil, foram gerados no país 25.363 empregos no país, segundo dados divulgados ontem (17) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

* O resultado é o menor para o mês nos últimos 16 anos. Por motivos sazonais, a agricultura foi o setor que mais gerou empregos no mês, 40.818 novas vagas.

* Ao divulgar os números do Caged, o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, disse que a nova previsão de geração de emprego para este ano é 1 milhão de novas vagas, número inferior ao esperado até o mês passado, 1,4 milhão.

* O termo de cooperação que cria o Fundo APL no Rio Grande do Sul foi assinado nesta quinta-feira (17). O documento foi firmado entre a Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI) e o BRDE.

* O objetivo do fundo é apoiar a execução de projetos e soluções coletivas para empresas e produtores dos 20 Arranjos Produtivos Locais (APLs) apoiados pelo Governo do Estado, priorizando ações estruturantes, de agregação de valor e que geram resultados sociais e externalidades positivos.

* O presidente da AGDI, Ivan De Pellegrin, ressaltou que a iniciativa é um passo importante para fortalecer o caráter associativo dos arranjos no Estado e evidencia o programa de fortalecimento de cadeias produtivas do Governo do Estado como uma referência em nível nacional.

* “Independentemente dos investimentos realizados pelo Executivo gaúcho, por meio da AGDI, o fundo irá abrir uma nova possibilidade de financiamento a projetos dos APLs, vindo para fortalecer ainda mais o Sistema de Desenvolvimento do RS”, avaliou Pellegrini.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo