HistóriaMemória

BERLIM. Leonardo Foletto estava lá, exatos 25 anos depois da queda do muro. Mas, afinal, o que houve?

leonardo chamada“…Que é na frente do muro, próximo ao Mauer Park, em Prentzlauer Berg, e estava tomado de gente por todos os lados, alemães de todas as idades que percorriam o antigo trajeto do muro como um ato simbólico de revisão histórica de um passado que a todo tempo relembram e expõem como forma de se conscientizar para os perigos do presente (e do futuro).

– Mas não percorriam só por isso: havia uma programação especial para a data. Os 8000 mil balões como o da foto estavam em toda a extensão do muro pela cidade (66,7 Km) e foram soltos cada um por seu “padrinho”, cidadãos que foram escolhidos para o ato e que escreviam mensagens (de paz, amor, ou qualquer coisa) para serem lidas (ou não) nos céus de Berlim. Havia diversos telões espalhados pela cidade mostrando vídeos sobre a RDA e o processo que levou a queda do muro, assim como uma programação de…”

CLIQUE AQUI  para ler a íntegra do artigo “25 anos em um dia”, de Leonardo Foletto. Ele é jornalista (Universidade Federal de Santa Maria, 2007), mestre em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, 2009) e doutorando em Comunicação e Informação (UFRGS), onde pesquisa a cultura hacker.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Só que não. Tem um programa no NatGeo sobre os anos 80 que mostra direito o que houve, inclusive a declaração oficial. Quem é mais antigo sabe que o programa é fidedigno. A Hungria abriu as fronteiras com a Austria. Muitos alemães orientais fugiram por ali. Governo húngaro começou a mandar os orientais de volta. Invadiram embaixadas. Fugiam via Tchecoeslováquia. A notícia espalhou e surgiram protestos na Alemanha Oriental. Governo bateu cabeça e mandaram um arigó que estava por fora ler uma nota numa coletiva sem maiores instruções. População já estava mobilizada e deu no que deu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo