LUNETA SEGUNDA. Lei dos Táxis, Valdeci reúne, Pozzobom e “bullyng”, economia solidária, GGI, “No”

* O cumprimento “imediato” da Lei dos Táxis, REIVINDICADO  por uma das entidades da categoria, na Câmara, tende a se manter como assunto nos próximos dias.

* Recurso administrativo interrompeu o processo, que está sob análise da Prefeitura, ao que consta. Mas é um tema explosivo, pelo conjunto de interesses que contempla. De todo modo, a população quer mesmo é táxis nas ruas. Ou não?

* Após assumir presidência da Comissão de Saúde e Meio Ambiente e estar na Comissão de Educação da Assembleia, Valdeci Oliveira reuniu-se com a equipe do seu gabinete.

* O encontro foi neste sábado, o dia inteiro, em Santa Maria, no Seminário São José, e serviu para definir atribuições internas e preparar ações. A coordenação foi do chefe de gabinete do mandato, Genil Pavan.

* Valdeci também será suplente nas comissões de Assuntos Municipais, de Serviços Públicos e de Participação Popular, além de atuar em quatro Frentes Parlamentares.

* Valdeci integra as frentes do Combate à Discriminação, das Ferrovias, da Enfermagem e na do Carvão Mineral.  “Teremos um ano de muito trabalho e desafios, já que vamos exercer funções muito relevantes no Parlamento”.

* “Também vamos continuar muito próximos das comunidades regionais e vamos exercer uma fiscalização responsável, mas atuante, sobre a gestão Sartori”, disse Valdeci.

* O colegiado do Gabinete de Gestão Integrada Municipal se reúne a partir das 10 da manhã desta segunda, na Superintendência de Proteção Social, Cidadania e Direitos Humanos, localizada na Rua Venâncio Aires, nº 2189, próximo ao Centro Administrativo.

* Na pauta, a atuação da força-tarefa com as instituições de segurança para intensificar ações (batidas) nas áreas verdes e de lazer públicas, com foco no Parque Itaimbé.

* Outro tema será a avaliação de propostas de campanhas de sensibilização em mídias e nas comunidades escolares. O objetivo é estimular atitudes pró-ativas para o desenvolvimento de espaços de manifestações como o grafite, ao invés da pichação.

LUNETA SEGUNDA. Lei dos Táxis, Valdeci reúne, Pozzobom e “bullyng”, economia solidária, GGI, “No” - luneta-pozzobom

Cartilha que conscientiza contra prática de ‘bullyng’ nas escolas é posto fora (foto Reprodução)

* Bombou no Twitter, primeiro, e depois da publicação do fato AQUI no sítio, também nas demais redes sociais de internet, o desabafo do deputado Jorge Pozzobom.

* O parlamentar tucano publicou a foto recebida de um apoiador, de caixas contendo a cartilha “antibullyng” produzida por seu gabinete e entrege em centenas de escolas do Estado, além dos Conselhos Tutelares e Conselhos da Criança e do Adolescente.

* O material foi encontrado ao lado de um contêiner, nas proximidades do Centro Administrativo Municipal, na rua Venancio Aires. Convenhamos, uma tristeza.

* Pozzobom, em contato com o editor ainda no sábado, não precisou que medidas tomaria, nem quis avançar sobre a questão da responsabilidade pelo, digamos, descarte da cartilha. Que, de resto, é bastante útil como instrumento de conscientização.

* A Economia Solidária também se integra à lembrança da Mulher. E, desta segunda até sexta acontece, na rua 24 Horas e na Praça Saturnino de Brito, a Feira da Semana da Mulher.

* Nos dois locais, entre 8 da manhã e 6 da tarde, será possível adquirir produtos coloniais, caseiros, de artesanato, da agroindústria familiar, entre outros. A promoção é do Projeto Esperança/Cooesperança e grupos associados à economia solidária.

* Ao contrário de meses anteriores, em março não um tema específico ou norteador, nas obras selecionadas pelo Cineclube Lanterninha Aurélio para exibição.

*  O filme escolhido para abrir o mês, nesta segunda-feira, é o longa “No”, uma produção chilena de 2012. Dirigido por Pablo Larraín e escrito por Pedro Peirano, o filme é baseado na peça inédita El Plebiscito, de Antonio Skármeta.

* Estrelado por Gael García Bernal, o filme (imagem de uma cena na foto abaixo) foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro no Oscar 2013.

* A exibição de “No” começa às 6 da tarde, no auditório da Cesma, na rua Professor Braga 55. E a entrada, como sempre, é gratuita.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *