PROJETO. Internet vira alternativa obrigatória de inscrição em concurso para o serviço público federal

PROJETO. Internet vira alternativa obrigatória de inscrição em concurso para o serviço público federal - concursos-internet-bruno-covas

Bruno Covas, relator: hoje faz mais sentido a pessoa poder se inscrever pelo computador

O pagamento é uma coisa, a inscrição é outra. E esta, obrigatoriamente, terá que ter como alternativa, nos editais, a internet. É uma forma de ampliar as possibilidades daqueles que vivem em locais mais distantes e a lógica do projeto já aprovado na Câmara dos Deputados (ainda pode ir para o plenário, mas é improvável) e que deve ir agora à apreciação do Senado.

Para saber mais sobre isso e como funciona e quais as justificativas, vale conferir o material produzido originalmente pela Agência Câmara de Notícias, com foto de reprodução da TV Câmara. A seguir:

Câmara torna obrigatória opção de inscrição em concursos pela internet

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou, nesta quinta-feira (28), o Projeto de Lei 2389/07, do deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), que torna obrigatória a possibilidade de o candidato se inscrever pela internet em concursos públicos da União.

Pelo texto aprovado, o edital e o boleto de pagamento da inscrição deverão estar no portal da instituição responsável pelo concurso ou no da entidade contratada para executá-lo.

A proposta já havia sido aprovada pela Comissão deTrabalho, de Administração e Serviço Público. Como tramita em caráter conclusivo, a proposta foi considerada aprovada pela Câmara, a não ser que haja recurso aprovado para ela ser votada pelo Plenário. O texto segue para análise do Senado.

Oportunidade
O relator, deputado Bruno Covas (PSDB-SP), explicou que a intenção da proposta é que pessoas que moram distantes dos grandes centros possam se inscrever pela internet. “Hoje faz mais sentido a pessoa poder se inscrever pelo computador, o que dá oportunidade a todos, porque mesmo quem não tem condições tem acesso”, disse…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *