CongressoMeio AmbientePolítica

AMBIENTE. Comissão da Câmara dos Deputados vota projeto que traz incentivos a quem usar energia solar

Jovens instalam placas solares no telhado de uma residência, no subúrbio do Rio de Janeiro
Jovens instalam placas solares no telhado de uma residência, no subúrbio do Rio de Janeiro

Como sempre, há um longo caminho, antes que chegue ao plenário da Câmara, vá ao Senado, torcer para que não modifiquem nada (do contrário, volta aos deputados) e pela sanção presidencial. Isso pode demorar meses. Ou anos. Mas, enfim, é um passo, este que, ao que tudo indica será dado amanhã, como você pode conferir na página do Greenpeace Brasil, em texto postado por Bárbara Rubin. A foto é de Otávio Almeida. Acompanhe:

É hora da energia solar chegar à casa dos brasileiros

Na próxima quarta-feira, a Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados deve votar um projeto de lei que pode fazer com que a energia solar chegue à casa de todos os brasileiros: o PL do Sol (8322/14). Além de prever isenções para os componentes de um sistema fotovoltaico, o PL também traz alternativas para a ausência de linhas de financiamento para os cidadãos que desejam gerar sua própria energia. Portanto, ficará mais barato e fácil para que todos nós, brasileiros, tenhamos um sistema fotovoltaico em casa.

Hoje, cerca de 20% do preço de um sistema fotovoltaico é composto por tributos. Se o PL for aprovado, o valor que pagaremos para ter energia solar em casa cairá até 15%. Além disso – e talvez uma das novidades mais importantes – todo trabalhador terá a opção de resgatar seu dinheiro do FGTS para adquirir um sistema e economizar na conta de luz.

O Brasil conta com mais de mil sistemas de geração de energia solar em casas e estabelecimentos. Se aprovado, o PL do Sol poderá elevar este número para 1 milhão de sistemas até 2020.
Para isso, contudo, é preciso que a sociedade civil pressione fortemente os parlamentares. Esse Projeto de Lei já deveria ter sido votado há dois meses, mas foi adiado, devido a pressões do Governo – que é contra a proposição e quer que o brasileiro continue a pagar mais caro por sua conta de luz…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo