EconomiaEstado

ECONOMIA. Estado volta a ter contas bloqueadas

POR MAIQUEL ROSAURO

A união bloqueou as contas do Rio Grande do Sul nesta quinta (11). O governo estadual afirma não ter recursos para pagar a parcela de janeiro, de R$ 275,7 milhões. Confira na matéria de Pepo Kerschner, da assessoria de imprensa do governo gaúcho:

União bloqueia repasses e receita de ICMS pelo atraso no pagamento da dívida

Sem recursos suficientes para quitar a parcela da dívida com a União de janeiro, no valor de R$ 275,7 milhões, o Estado voltou a sofrer bloqueio de suas receitas. Além de reter repasses de R$ 82,8 milhões do FPE (Fundo de Participação dos Estados), a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) determinou na manhã desta quinta-feira (11) o bloqueio de R$ 68,2 milhões de ICMS que haviam ingressado no dia anterior.

Para atender a determinação da STN, os R$ 124,7 milhões restantes para quitar a dívida atrasada desde a virada do mês serão repassados ao governo federal ao longo do dia. A Secretaria da Fazenda se valerá da entrada de ICMS referente à primeira parcela do imposto cobrado sobres combustíveis, energia elétrica e telecomunicações.

Depois de fechar a folha de salários dos servidores do Executivo, a Fazenda segue com outros compromissos atrasados além da dívida com a União. São cerca de R$ 123 milhões apenas com as consignações bancárias e cerca de R$ 600 milhões com fornecedores e repasses para prefeituras e hospitais. Ao longo da semana passada, o Estado usou R$ 45 milhões de recursos próprios para pagar, entre outros, os salários e o prêmio de férias das fundações (servidores celetistas), assim como os contratos com empresas terceirizadas (segurança e conservação).

Com suas dificuldades financeiras agravadas pela recessão econômica que o país atravessa, o governo do Estado vem atrasando o pagamento dos serviços do contrato com a União desde abril de 2015. Ao longo deste período, a União já determinou o bloqueio das contas do Rio Grande do Sul em sete oportunidades (entre os meses de julho e novembro de 2015, e nos dois primeiros meses deste ano).

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo