CrônicaSanta Maria

CIDADE. Maiquel Rosauro, a criança no cemitério e o medo da bronca da avó. Hoje, o que há é a indignação

maiquel chamada“…Entrávamos escalando o muro dos fundos, que era mais baixo, e cruzando por cima dos túmulos. Os caminhos estreitos sempre aguardavam algumas surpresas, como cães raivosos, pessoas mal-encaradas, sepultamentos, devotos de Mariazinha Penna, lápides com nomes curiosos e alguns belos jazigos. Mas na maior parte do tempo não encontrávamos ninguém em nossa travessia pelos onze hectares do Cemitério. Sempre chegávamos à escola com alguma história para contar, o que tornava a aventura ainda mais fascinante.

Duas décadas depois, o cenário já não é mais o mesmo. Domingo passado nos despedimos da tia Odette. Uma querida octogenária que há anos lutava contra o Alzheimer. Ao chegar ao local, nossa…”

CLIQUE AQUI para ler a íntegra do artigo “Ignorar não resolve o problema”, de Maiquel Rosauro. Ele é jornalista, pós-graduado em Finanças, assessor de imprensa do Sindicato dos Bancários de Santa Maria e Região, desde 2008; sócio-proprietário da empresa Plano Comunicação, desde 2010; assessor de imprensa da Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop), desde 2011.

OBSERVAÇÃO DO EDITOR: a foto que ilustra esta nota é de Deivid Dutra, do jornal A Razão.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo