Destaque

CAMINHO LIVRE. E aí a nossa blogueira foi fazer uma henna. E também tem alguma coisa a ver com casório

bianca chamada“…No meu segundo dia aqui fui conhecer um pouco da cidade com o indiano da casa que estou ficando agora, JD. Me mostrou onde comprar comida, os restaurantes e os lugares mais perto da casa. No caminho havia vários homens sentados em banquinhos conversando com portfólios na mão. JD perguntou se eu não queria fazer a henna pelo menos em meia mão para ver como ficava e óbvio que eu disse sim. A henna é feita no braço todo ou apenas nas mãos e pulso; os desenhos também podem ser feitos nos pés. Há muitas escolhas de desenhos para fazer, já que cada um tem seu próprio estilo, e os preços não são caros se você estiver com um indiano. Sozinha eu teria pago 400 rúpias (R$ 19,00) e não teria achado caro! Com JD paguei 100 rúpias (R$ 4,00) e ele falou que é o preço; mais que isso é um roubo!

A tinta da henna vem das folhas trituradas de um arbusto de regiões quentes. Ela é super-refrescante. Depois que ele finalizou o desenho, continuamos caminhando e dá uma sensação boa no braço, ainda mais com o calor que faz aqui (imaginem Santa Maria no seu verão de 40 graus; porém mais úmido). Muitas pessoas mergulham os pés e mãos numa…

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI  – ONDE TEM TAMBÉM MATERIAL MULTIMÍDIA

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Shampoo com “henna” era comum há uns 20 anos. E a tatuagem com a planta não é incomum no litoral “mais pra cima”. Mais ou menos como aqueles caras que vendem castanha de caju em copo de martelinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo