POLÍTICA. Surgem indícios de quais secretarias serão eliminadas, no organograma do governo de Pozzobom

POLÍTICA. Surgem indícios de quais secretarias serão eliminadas, no organograma do governo de Pozzobom

POLÍTICA. Surgem indícios de quais secretarias serão eliminadas, no organograma do governo de Pozzobom - a-razão-cultura-pozzobom-balonismo

Festival de Balonismo? Voou. Ou, traduzindo, a Prefeitura não arcará com custo algum para realizá-lo. Desenhando: este ano não acontece

Exceto a reiterada manifestação de que a prioridade é a Saúde, inclusive com remanejamento orçamentário a ser discutido e aprovado ainda este ano pela Câmara de Vereadores, não existe qualquer palavra oficial do prefeito eleito Jorge Pozzobom, acerca das mudanças administrativas que serão promovidas pelo futuro governo.

No entanto, pela palavra dele, e também de auxiliares qualificados, já é possível antecipar algumas mudanças. Uma delas é que a secretaria de Comunicação não mais existirá. Estará vinculada, na forma de Superintendência, ao Gabinete do Prefeito. Outra pasta que será eliminada é a do Esporte, com todo o jeito de que será incorporada pela Cultura, que será mantida – com atribuições ampliadas. O mesmo raciocínio vale para o Turismo, que tende a ser incorporado por uma secretaria da área econômica.

Em relação a eventos, há algumas posições bastante claras. A de maior visibilidade, vamos dizer assim, é já tomada em relação ao Festival de Balonismo. Em 2017 ele não acontece. Exceto se os organizadores bancarem todo o custo. Portanto…

Ah, a Cultura é um caso bastante especial. Em relação a este setor, o jornal A Razão publicou interessante material, inclusive expandindo para outras áreas e tendo como fonte o próprio prefeito, como você confere na reprodução a seguir.  A foto é de Arquivo. Acompanhe:

A cultura e o novo prefeito –  Jorge Pozzobom fala sobre projetos de seu governo que envolvem a parte cultural de Santa Maria

Cultura. Uma palavra pequena cujo significado pode trazer grandes mudanças para uma comunidade. Projetos sociais que envolvem música, dança, literatura, cinema e outras possibilidades artísticas são de extrema importância para cidadãos de todas as idades e regiões de Santa Maria. Realizações como o Festival de Balonismo, a Tertúlia Nativista, o Carnaval de Rua) e o Natal do Coração já fazem parte do calendário dos santa-marienses, mas sempre passam por mudanças como cortes em seus orçamentos e até cancelamentos, como no caso do Carnaval deste ano. O prefeito eleito Jorge Pozzobom apresentou em seu plano de governo algumas propostas voltadas para a área da cultura, muitas delas anunciando uma diminuição de gastos.

Em entrevista ao jornal A Razão, Pozzobom anunciou o primeiro espaço garantido: o edifício João Fontoura Borges, mais conhecido como o prédio da SUCV, onde atualmente se localiza o gabinete do prefeito. “Vou entregar o prédio para a cultura e voltar para o centro administrativo, lugar do qual o prefeito nunca deveria ter saído”, diz Pozzobom.

Sobre outras questões culturais da cidade, apenas o Carnaval 2017 está garantido, conforme proposto por Pozzobom em conversa com pessoas ligadas às folias de momo na cidade. “Nós vamos fazer o carnaval. Como? Ainda não sabemos. Temos que sentar e conversar para viabilizarmos o evento”, afirma.

Outro ponto destacado pelo novo prefeito foi a abertura do parque do Bairro Nonoai, que será um ponto de referência para a cultura e o lazer dos santa-marienses. “Nossa ideia é revitalizar o local para ser utilizado pelas pessoas da cidade. Também pretendemos localizar a sede da Guarda Municipal dentro do parque e assim garantirmos lazer, cultura e segurança”, explica.

Sobre os já tradicionais Festival de Balonismo, Tertúlia Nativista e Natal do Coração, Jorge Pozzobom deixa claro que fará o possível para realizá-los, porém, sua prioridade é melhorar a saúde de Santa Maria. “Manteremos a Tertúlia, mas temos que discutir os valores. Quero enxugar o máximo possível os gastos para trazer dinheiro para a saúde”, afirma. O plano é que a Prefeitura garanta a estrutura para a realização de eventos culturais, mas que empresários e outros interessados colaborem para a realização, inclusive contando com o apoio de Pozzobom para esta arrecadação. 

Obras já em processo ou com datas de início confirmadas, como a reforma da Casa de Cultura e também do Museu de Arte de Santa Maria (MASM) não serão interrompidas, mas o novo responsável pela administração da cidade faz questão de dar ênfase de que sua prioridade primeira é a saúde. “Não deixaremos nenhuma obra inacabada, mas temos que discutir a questão financeira”, conclui.”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



2 comentários

  1. O Brando

    Festival de balonismo é visto como “elitista”. Queriam que os passeios fossem a 10 pila e atendesse toda a população. Isto com meia dúzia de balões e tempo limitado. Academia de letras ninguém discute, gente produzindo livros que, na autoavaliação, são “bons”, às vezes com recursos próprios, às vezes com lei de incentivo à cultura. Publicações acabam nas bibliotecas por aí, ninguém sabe se alguém lê. Até onde sei ocupam espaço público. É o “incentivo à produção local” e até trazer escritores de fora para a feira do livro é motivo para torcer o nariz. Isto não é “elitista”.
    Tertúlia Nativista é nicho, já não tem a mesma importância.
    Natal do Coração foi uma tentativa de emular o Natal Luz de Gramado. Regionalmente pode ter tido algum efeito, nada mais do que isto.
    Carnaval, ressalvado o dinheiro da saúde, tem sua importância. É festa para pessoas que já têm vida dura, merecem alegria também.
    Valdeci falou em sair da SUCV e falei mal, vale o mesmo para Pozzobom. Ir para o centro administrativo e ficar encastelado por lá não resolve o problema da administração pública. Está muito longe da calçada para meu gosto. O pior, o que mais preocupa, é a possibilidadde do prédio histórico virar uma tapera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *