Destaque

CAMINHO LIVRE. Conheça mais sobre três cidades históricas da Índia. Nossa blogueira esteve em todas

Shimla (foto), Kasauli e Kasol: três cidades, todas históricas e com muita coisa para ver. A blogueira conta (e mostra) mais sobre elas
Shimla (foto), Kasauli e Kasol: três cidades, todas históricas e com muita coisa para ver. A blogueira conta (e mostra) mais sobre elas

Por BIANCA PEREIRA, de Chandigarh, Índia

Em quase quatro meses consegui viajar muito pouco: apenas três cidades. Em duas passei apenas algumas horas e na terceira passei três dias. Primeiro porque trabalhava de terça a domingo, com folga na segunda e um horário que fazia ser impossível tirar o fim de semana de folga; segundo por causa da situação de trocar de emprego, e toda a confusão de sair do antigo e não receber nada pelo mês trabalhado (é, a situação é só um pouco complicada).

A primeira viagem foi para Kasauli, uma cidadezinha do distrito de Solan, no estado de Himachal Pradesh. Está a cerca de 70 km de Chandigarh, porém demora quase três horas para chegar lá, já que é subindo a montanha, 1,900 metros acima do nível do mar, e tem o trânsito maluco para encarar. A cidade foi fundada pelos britânicos em 1842 e tem uma população de…”

PARA LER A ÍNTEGRA, ACESSAR MAIS FOTOS E DOIS CURTOS VÍDEOS, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo