Eleições 2016PartidosPolítica

NÃO CUSTA LEMBRAR. No PMDB, já se disputava mesmo era o posto de candidato a vice de Fabiano

Confira a seguir trecho da nota publicada na madrugada de 6 de abril de 2016, quarta:

ELEIÇÕES. Dois nomes do PMDB para serem vice de Fabiano. Mas, atenção, pode surgir ainda um terceiro

Dos secretários municipais cotados para se desincompatibilizar, semana passada, só saíram mesmo Miguel Passini, do PDT, e Magali da Rocha e Adelar Vargas, ambos do PMDB. São candidatos à Câmara e, portanto, fora de qualquer outra disputa. O mesmo ocorre com Erony Paniz Júnior, do PP, que, consta, talvez sequer concorra à vereança.

Até aí, tudo conhecido. O que veio de novo, no bojo da cronologia eleitoral que, na prática, obriga políticos com cargo de confiança a antecipar decisões, foi a constatação acerca de quem, afinal, pode virar, por exemplo, candidato a vice-prefeito. Ou, em última instância, até mesmo a prefeito.

E os olhares, ninguém duvida, estão todos para as articulações em torno do frentão governista defendido por Cezar Schirmer e José Farret, que querem unir seus partidos, PMDB e PP, aos destinos eleitorais de Fabiano Pereira, do PSB, concorrente ao Palacete da SUCV…”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI  

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, a história ainda haverá de registrar os embates internos no peemedebismo. Mas, de fato, o que se tem é que Magali Marques da Rocha, que era candidata considerada carta fora do baralho, ressurgiu e virou a vice de Fabiano – e não concorreu à Câmara.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo