Região

REGIÃO. Corsan abre licitação para ampliar barragem em Silveira Martins. Obra é orçada em R$ 3,7 milhões

Marcus Caberlon, Fabiano Pereira e Antonio Gomes durante reunião para tratar do assunto. Foto Divulgação

Ana Luiza Zancan Godoy / Assessoria de imprensa da Secretaria de Obras

A Corsan publicou nessa segunda-feira (11) edital de licitação para executar a ampliação da barragem do Sistema de Abastecimento de Água de Silveira Martins, na região central do Estado. Com valor de R$ 3.721.050,29, a intervenção faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e evitará a falta de água no município.

As empresas interessadas devem apresentar proposta dia 16 de outubro, às 14 horas. Os editais estarão à disposição no site www.editais.corsan.com.br.

O secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Fabiano Pereira, destaca que a iniciativa exemplifica o compromisso do governo do Estado com o futuro.

“Investir em água é investir na qualidade de vida da população. Trabalhamos com transparência para entregar os serviços públicos com qualidade”, afirma.

Para o diretor de Expansão da Corsan, Marcus Vinícius Caberlon, a obra é importante por atender a expectativa da cidade, cumprindo o contrato de programa da companhia com o município.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo