SAÚDE. Nos próximos concursos, Prefeitura quer contratar médicos com carga horária de 20 horas

SAÚDE. Nos próximos concursos, Prefeitura quer contratar médicos com carga horária de 20 horas

SAÚDE. Nos próximos concursos, Prefeitura quer contratar médicos com carga horária de 20 horas - Discussão-médicos-20-horas

Comissões de Constituição e Justiça; Orçamento e Finanças; e Saúde iniciaram a discussão na terça-feira (19). Foto Maiquel Rosauro

Por Maiquel Rosauro

O governo tem um objetivo na sessão desta quinta-feira (21), na Câmara de Vereadores: colocar em primeira discussão o Projeto de Lei 8.552/2017, que visa a contratação de médicos por 20 horas semanais. De acordo com a Lei 4.667/2004 (alterada pela lei 5.127/2008), os profissionais podem ser contratados, através de concurso público, por 30 e 40 horas semanais.

A sessão ordinária de terça (19) foi interrompida para que as comissões de Constituição e Justiça; Orçamento e Finanças; e Saúde discutissem o tema, aprovassem um parecer favorável e levassem o projeto para discussão no plenário. Todavia, a oposição trancou o andamento.

“Como vereador eu preciso ter responsabilidade. Pode até ser um projeto maravilhoso, mas sequer tivemos a oportunidade de ler a proposta”, explica o líder da oposição, Valdir Oliveira (PT).

O tema chegou a gerar desavença entre os parlamentares. Alguns pensaram que se tratava de uma mudança no edital do concurso da saúde que está andamento. Já o vereador Ovidio Mayer (PTB) repudiou a atitude da oposição e declarou que não iria mais votar a favor à moção de repúdio ao governador José Ivo Sartori (PMDB) frente à situação da saúde em Santa Maria.

Para o assessor superior de Relações Legislativas, Paulo Airton Denardin (PP), a controvérsia ocorreu porque a pauta não estava na Ordem do Dia. Ele acredita que, nesta quinta, o impasse com a oposição será resolvido.

“Para os médicos, é mais interessante a contratação para 20 horas semanais, pois permite que eles atuem em apenas um turno do dia para a Prefeitura”, explica Denardin.

Clique AQUI e confira na íntegra a proposta do Executivo.



1 comentário

  1. O Brando

    Ia elogiar, dizer “até que enfim vão discutir algo com fundamento”. Só que a iniciativa da lei (como não poderia deixar de ser) é do executivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *