SAÚDE. Após cinco meses sem receber, médicos da Casa de Saúde aprovam indicativo de paralisação

SAÚDE. Após cinco meses sem receber, médicos da Casa de Saúde aprovam indicativo de paralisação - A-Casa-de-Saúde

Hospital Casa de Saúde atende pacientes de 32 municípios da região Central do Estado. Foto Sefas / Divulgação

Por Maiquel Rosauro

Após cinco meses sem receber salários, médicos da Casa de Saúde de Santa Maria aprovaram um indicativo de paralisação a partir do dia 10 de novembro. A decisão foi tomada em reunião realizada na segunda-feira (9).

“A paralisação irá ocorrer caso não haja repasse por parte do governo do Estado à Casa de Saúde”, explica a vereadora Deili Silva (PTB), que também é médica e atua na instituição.

Nos próximos dias, serão expedidos ofícios ao Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), Conselho Regional de Medicina (Cremers) e Ministério Público (MP) denunciando a gravidade da situação.

Caso o problema não seja resolvido, profissionais dos setores de pediatria, obstetrícia, traumatologia e otorrinolaringologia devem paralisar as atividades por tempo indeterminado.

Nos últimos cinco meses, a Casa de Saúde, que atende pacientes de 32 municípios da região Central, deixou de receber R$ 2,5 milhões do Estado. Em reunião realizada na sexta-feira (6), entre direção da unidade e representantes do governo, não foi estabelecida nenhuma expectativa em relação aos repasses.

Em setembro, médicos da maternidade ameaçaram parar devido à falta de pagamento. Na ocasião, a instituição chegou a divulgar um vídeo pedindo socorro. Porém, na Câmara de Vereadores, foi registrado tanto apoio quanto críticas à gestão da unidade.



4 comentários

  1. O Brando

    Juntando isto com o contingenciamento da UFSM (152 milhões) conclui-se que o Hospital Regional vai demorar, que não basta “vontade política”. Falando nisto, a Casa de Saúde é quantos “porcento” SUS?

  2. O Brando

    Gracias Tiago. Ou seja, não adianta ficar “vendendo” soluções ideais porque as mesmas são impossíveis ou inviáveis.

  3. Jorge

    Quando vão sair as reformas estruturais para fazer o Estado ter recursos ao menos para saúde, educação e segurança?

    Nunca vi um governo tão lerdo para encaminhar de vez o conserto das contas, doa a quem doer, já se passaram três anos e só enrolam, assim como nunca vi uma Assembleia tão omissa e irresponsável para ajudar, aprovando as reformas. È tudo um joguinho político pequeno ou esquizo da realidade. É para isso que servem o voto e a democracia, para não funcionar?

    E alguns ainda dizem que a “salvação” desse Estado é fazer-se um novo país. Um novo país com os mesmos dirigentes e legisladores de sempre? “Te cuida, Venezuela, abra espaço porque vai entrar mais um nesse buraco”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *