Destaque

CÂMARA. Ex-titular da Infraestrutura, Tubias Calil, será ouvido sexta-feira, na CPI do Parque de Máquinas

Vereadores que integram a CPI ouviram o depoimento da agente de obras, Eunice da Silva Tagarra, na manhã dessa sexta-feira

Por MAIQUEL ROSAURO (texto e foto), da Equipe do Site

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga supostas irregularidades no Parque de Máquinas da Prefeitura entrou em sua reta final. Na manhã dessa sexta-feira (17), foi ouvida a agente de obras da Secretaria de Infraestrutura, Eunice da Silva Tagarra. Na outra sexta (24), devem ser realizados os últimos depoimentos.

Eunice explicou que, oficialmente, a Prefeitura não ficou devendo valores para nenhum fornecedor.

“Se ficou, não foi através de empenho e registro de preço”, garante.

Contudo, no início deste ano, ela tomou conhecimento de fornecedores que ligaram para a Secretaria de Infraestrutura questionando como seria feito o pagamento de valores pendentes da Administração anterior. Ela citou como exemplo o caso do dono de uma empresa de mangueiras que ligou cobrando R$ 12 mil. Posteriormente, descobriu-se que o valor devido seria de R$ 8 mil.

A oitiva dessa sexta foi conduzida pelo presidente da CPI, Juliano Soares – Juba (PSDB); Vanderlei Araujo (PP), vice; e Marion Mortari (PSD), relator

Brasil, Tubias e C.P. na próxima sexta

As próximas (e possivelmente as últimas) oitivas serão realizadas na próxima sexta (24). Às 9h, será ouvido o ex-secretário Adjunto de Infraestrutura, Alexandre Brasil; às 10h, o ex-secretário de Infraestrutura, Tubias Calil; e, às 11h, representantes da empresa C. P. da Silva & Cia. Ltda, responsável por serviço de horas máquina.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Ouvir e ouvir…..só para não dizer que não ouviu……muita gente com o rabo preso…..vai dar uma baita pizza ainda e ponto final como gosta de dizer nosso amigo editor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo