PrefeituraSanta MariaTrânsito

EM BRASÍLIA. Prefeitura busca R$ 50 milhões para recuperar as ruas da cidade. Possibilidade é concreta

Ministério das Cidades aceitou sugestão do prefeito. Executivo dará encaminhamento, nos próximos dias, para se habilitar ao programa

Por MARIANA FONTANA (com foto de Divulgação), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Após diversas tratativas com o Governo Federal e diretamente com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, o prefeito Jorge Pozzobom garantiu, nesta quarta-feira (08), mais uma notícia positiva para o Município. Em agenda em Brasília, o chefe do Executivo recebeu a confirmação que o Ministério das Cidades aceitou a sugestão da Prefeitura de Santa Maria e alterou a instrução normativa referente ao programa “Avançar Cidades Mobilidade Urbana”. Assim, o Executivo está mais próximo de garantir a liberação de R$ 50 milhões para investir diretamente em melhorias na pavimentação asfáltica da cidade. Na terça-feira (07), na Capital Federal, o prefeito já havia garantido R$ 31 milhões para as áreas de Saúde e de Infraestrutura.

Em Brasília, Pozzobom e o controlador Geral do Município, Alexandre Lima, estiveram reunidos com o secretário nacional de Mobilidade Urbana, José Roberto Generoso, e com o diretor de Planejamento e Informações da pasta, Clever Ubiratan Teixeira de Almeida. O programa “Avançar Cidades”, do Governo Federal, permite o financiamento de projetos de Infraestrutura (como calçadas, ciclovias, iluminação pública e pavimentação, por exemplo), e disponibilizará, inicialmente, R$ 3,7 bilhões em recursos do FGTS para os municípios que se enquadrarem nos requisitos estabelecidos.

A alteração sugerida pela Prefeitura de Santa Maria se faz necessária, pois o programa prevê duas linhas de financiamento: o Grupo 1, para cidades com até 250 mil habitantes; e o Grupo 2, para os municípios quem têm mais de 250 mil habitantes, entre os quais está incluída Santa Maria. No entanto, nesta segunda categoria, a prioridade seria apenas para investimentos em vias exclusivas para corredores de ônibus.

Devido às condições que se encontram as ruas do Município, o prefeito Jorge Pozzobom apresentou, ainda em agosto, ao ministro Bruno Araújo, a proposta de que os recursos possam ser utilizados para recuperação asfáltica também pelas cidades do Grupo 2 do Programa “Avançar Cidades”. A adequação sugerida pelo prefeito Jorge Pozzobom irá beneficiar, ao todo, 63 cidades brasileiras, que se enquadram no Grupo 2 da linha de financiamento. A partir da alteração da instrução normativa de adesão ao programa, a Prefeitura fica mais próxima de garantir os R$ 50 milhões que estão sendo pleiteados, sendo possível, assim, recuperar mais de 71 km de ruas e avenidas no perímetro urbano. A partir de agora, o Executivo dará os encaminhamentos para se habilitar ao programa.

HABILITAÇÃO AO PROGRAMA

Na segunda-feira (12), uma equipe técnica da Prefeitura – formada pelo controlador Geral do Município, Alexandre Lima; o coordenador executivo do Gabinete de Governança, Carlos Brasil Pippi Brisola; o presidente do Instituto de Planejamento (Iplan), Vilson Serro; e o engenheiro do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) Paulo Rosa – irá a Brasília, junto com representantes da Caixa Econômica Federal, dar encaminhamento às negociações do programa. O objetivo é que Santa Maria seja a primeira cidade a se habilitar ao “Avançar Cidades”.

“Desde o primeiro dia do nosso Governo, assumimos o compromisso de governar com responsabilidade e transparência. Um dos maiores problemas de Santa Maria, que todos os dias nos incomoda muito, são os buracos nas nossas ruas. A cidade nunca teve tantos buracos! Mas, em vez de ficar só reclamando, nós fomos em busca de uma solução. Com este recurso de R$ 50 milhões do ‘Avançar Cidades’ nós teremos condições de tirar asfalto velho e fazer asfalto novo. Não será tapa-buraco, será feito um plano de gerenciamento de asfalto”, enfatizou o prefeito Jorge Pozzobom.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo