Destaque

CÂMARA. Executivo exonera CCs e “Grupo dos 11” envia recado desafiador ao prefeito Jorge Pozzobom

Ao final da sessão dessa quinta, Grupo dos 11 posou para foto dentro do plenário e demonstrou unidade para o pleito do dia 28

Por MAIQUEL ROSAURO (texto e fotos), da Equipe do Site

A negociação para o pleito da Mesa Diretora da Câmara, que antes se resumia a uma disputa de bastidores, agora se tornou uma batalha entre poderes. O governo municipal, que até então apostava no diálogo para manter sua base no Legislativo, mudou de estratégia e revoltou o Grupo dos 11 (formado por seis vereadores dissidentes e cinco de oposição).

O Executivo exonerou dois cargos de confiança (CCs) do vereador Leopoldo Ochulaki – Alemão do Gás (PSB), que atuavam na Prefeitura. A medida, segundo alguns interlocutores do governo, seria um aviso para os outros parlamentares dissidentes da base.

Contudo, o Grupo dos 11 encarou o ato como uma retaliação. Após o encerramento da sessão extraordinária dessa quinta-feira (21), os parlamentares estenderam uma faixa com o nome oficial da chapa “Força Legislativa a favor da comunidade de Santa Maria” e posaram para uma foto no Plenário. Eles também assinaram um documento que será entregue nesta sexta-feira (22) ao prefeito Jorge Pozzobom (PSDB).

O comunicado confirma a existência de um grupo pluripartidário e que visa “resgatar a independência da Casa Legislativa”. O documento também deixa claro que, no momento, os seis dissidentes seguem na base do governo.

Contudo, o candidato a presidente da Câmara pelo Grupo dos 11, Alexandre Vargas (PRB), ressalta que os seis podem se tornar oposição ao governo Pozzobom caso ocorra a exoneração de apenas mais um CC.

“Se ocorrerem mais retaliações, o grupo vai se reunir e decidir juntos o que fazer a respeito de que lado fica”, afirma Vargas.

Tia da Moto entra na disputa

A eleição que irá decidir a Mesa Diretora de 2018 irá ocorrer no dia 28 de dezembro, na última sessão do ano. Ao lado de Vargas, estará Bolinha, que irá concorrer ao cargo de vice-presidente.

Pelo lado governista, Cida Brizola (PP) irá concorrer para a presidência. O cargo de vice, segundo apuração do site, seria oferecido para Deili. Porém, a petebista sequer aceitou conversar com o prefeito. Logo, Luci Duartes – Tia da Moto (PDT) assumirá o posto.

Caso Cida e Tia da Moto consigam dissuadir, pelo menos, um dos parlamentares do Grupo dos 11 e, por consequência, vencer o pleito, o Legislativo santa-mariense será comandado por duas mulheres pela primeira vez.

Recado do Grupo dos 11 que será entregue nesta sexta-feira (22), na forma de correspondência, ao prefeito Jorge Pozzobom

Sobra insatisfação no Grupo dos 11

O site conversou com vários integrantes do Grupo dos 11 no final da sessão dessa quinta. Confira abaixo o que eles disseram:

“Se ele (Pozzobom) exonerar nossos CCs, estará cometendo um grande erro”.

Marion Mortari (PSD)

“Concordamos em fazer a chapa desde que cada vereador continuasse com sua independência. Por exemplo, se os seis quiserem, podem continuar na base do governo. Era a nossa ideia antes de começar a retaliação”.

Alexandre Vargas (PRB)

“Hoje (quinta) aprovamos, por unanimidade todos os projetos do prefeito. Concordamos que é para o bem de Santa Maria, independente de partido. E é isso que nós queremos, independência e respeito”.

Alexandre Vargas (PRB)

“O acordo é administrativo. Mas se o prefeito retaliar só mais um assessor, os seis virão para o bloco de oposição”.

Valdir Oliveira (PT)

“Essa futura administração da Casa Legislativa, a partir de 2018, representa um acordo administrativo interno na Câmara Municipal, e buscará cada vez mais a independência do Poder Legislativo”.

Daniel Diniz (PT)

“Há falta de respeito de alguns integrantes do governo com os vereadores”.

Alexandre Vargas (PRB)

“Se atender os vereadores, consequentemente, atenderá os eleitores e toda a população, que hoje, na minha opinião, está desassistida”.

Alexandre Vargas (PRB)

“O PMDB não pode me cobrar nada, este é um acordo administrativo”.

Adelar Vargas – Bolinha (PMDB)

“A independência do Legislativo fortalece indiretamente o Poder Executivo”.

Deili Silva (PTB)

“No momento, estamos na base do governo”.

Deili Silva (PTB)

“Sempre vamos votar a favor do povo”.

Deili Silva (PTB)

“Eu não estou aqui para trabalhar para o partido, estou aqui para trabalhar por toda a população de Santa Maria”.

Leopoldo Ochulaki – Alemão do Gás (PSB)

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

3 Comentários

  1. Comunidade de Santa Maria para esta Turminha aí são eles 11 e seus apadrinhados. Pobre Cidade com um Legislativo destes !!!! E ainda tem mais tres anos para aguentar essa gente.

  2. Tudo isto daí é chinelagem. Membros da mesa devem ter algumas vantagens a mais. Além disto podem causar problemas para conseguir mais cabides para os apaniguados que via de regra não conseguem serviço na iniciativa privada por falta de capacidade.
    Para acreditar no “a favor da comunidade” tem que ser muito trouxa.
    Banzé tem outro efeito: tira o elefante branco do noticiário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo