CIDADE. Prefeitura, Unifra e Casa de Saúde agora avaliam medidas para retomar os partos no hospital

CIDADE. Prefeitura, Unifra e Casa de Saúde agora avaliam medidas para retomar os partos no hospital

CIDADE. Prefeitura, Unifra e Casa de Saúde agora avaliam medidas para retomar os partos no hospital - prefeitura-casa-de-saúde

Reunião foi realizada na sede da Secretaria de Saúde do Município na manhã desta quinta-feira: situação difícil em discussão

Por MARIANA FONTANA (texto) e DEISE FACHIN (foto), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

A reabertura da maternidade do Hospital Casa de Saúde e, consequentemente, a retomada do serviço de partos para a região, é uma demanda que tem sido amplamente discutida pelas instituições envolvidas e que tem gerado a busca por alternativas por parte da Prefeitura de Santa Maria. Nesse sentido, mais um encaminhamento foi definido nesta quinta-feira (25), durante reunião entre representantes do Executivo Municipal, do hospital e do Centro Universitário Franciscano (Unifra).

Em conjunto, as três instituições têm estudado medidas para retomar o serviço, que é referência para as gestantes de risco habitual de Santa Maria e dos Municípios que integram a 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS), em função da regionalização dos partos. Nesta quinta-feira, a secretária de Saúde do Município, Liliane Mello Duarte, recebeu a direção do hospital e representantes da coordenação do curso de Medicina da Unifra para encaminhar soluções.

Participaram do encontro o administrador da Casa de Saúde, Rogério Carvalho; e o diretor técnico do hospital, Vivakanade Satram; além da coordenadora do curso de Medicina da Unifra, Léris Haeffner; e as professoras do curso, as médicas Angela Weinmann e Clarice Motecy. Também estiveram presentes, a superintendente de Atenção Básica do Município, Maria Suzana Lopes; e a superintendente de Atenção Especializada, Vanessa Martins.

Na oportunidade, Liliane destacou o esforço que vem fazendo, junto ao Governo do Estado, para garantir o pagamento dos incentivos à Casa de Saúde, bem como a quitação da dívida de cerca de R$ 12 milhões que o Estado tem pendente com o Município. Liliane tem tratado o tema diretamente com o secretário de Estado da Saúde, João Gabbardo dos Reis, e o adjunto, Francisco Paz, bem como com a área financeira do Governo do Estado.

“A regionalização dos partos é um Política de Estado que busca a melhoria da qualidade de assistência e o melhor acesso das gestantes a serviços especializados durante o parto, diminuindo os riscos às gestantes. O serviço da maternidade e da pediatria na Casa de Saúde é fundamental, por isso, estamos buscando, constantemente, soluções para os problemas”, ressaltou Liliane.

Na ocasião, o grupo definiu que buscará apoio dos prefeitos da região para viabilizar a retomada do serviço. Dessa forma, a questão será apresentada na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), na próxima terça-feira (30).

“Queremos ser parceiros e buscar uma alternativa em conjunto, para que essas mulheres gestantes tenham acesso ao serviço”, destacou a coordenadora do curso de Medicina da Unifra, Léris Haeffner, ressaltando que a Unifra é interessada no assunto pelo fato de que a Casa de Saúde está sendo estruturada para ser um hospital de ensino onde devem ser desenvolvidos as atividades dos cursos da área da Saúde da instituição, especialmente o de Medicina.

“Estamos tratando diretamente com o Estado e buscando uma alternativa concreta para retomar o serviço”, ressaltou o administrador da Casa de Saúde, Rogerio Carvalho.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *