Destaque

SALA DE DEBATE. Se tudo se confirmar, Pozzobom terá mais de R$ 170 milhões extras para investimento

O âncora Roberto Bisogno (C), este editor e o prefeito Jorge Pozzobom, na rádio Antena 1, no tradicional “Sala de Debate” que abre o ano

Como tem se tornado tradicional, no primeiro dia do ano, o prefeito municipal é convidado único do “Sala de Debate”, na Rádio Antena 1. Hoje não foi diferente. Num programa especial, gravado semana passada, Jorge Pozzobom papeou com o âncora Roberto Bisogno e este editor, entre meio dia e 1 e meia, respondendo a uma série de questões e, sobretudo, explicando o que de principal, no entender dele, aconteceu no primeiro ano de governo e as expectativas para o próximo, que está iniciando.

Natal, paradas de ônibus, Avançar Cidades, Hospital Regional, Corsan e um balaio de temas surgiram ao longo do “Sala”. Mas, se fosse para destacar algo, e sintetizar o que de mais importante foi dito é que, somando tudo, a cidade terá mais de R$ 170 milhões para investimento em infraestrutura, incluindo (mas não apenas) mobilidade urbana, saneamento, saúde e… Bem… só ouvindo o programa, mesmo, para entender.

PARA OUVIR O “SALA” DE HOJE, BLOCO POR BLOCO, CLIQUE NOS LINQUES ABAIXO!!!

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo