Destaque

SAÚDE. Reparos a ser feitos no Hospital Regional orçados em R$ 50 mil. Prefeitura arcará com o custo

Em Porto Alegre,  Pozzobom  (D) trata de encaminhamentos necessários para abertura do Hospital Regional, com o secretário Gabbardo

Por MARIANA FONTANA (com foto de Divulgação), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Garantir a abertura do Hospital Regional de Santa Maria é um compromisso assumido pelo prefeito Jorge Pozzobom, que tem buscado, pessoalmente, encaminhamentos para a questão. Nesta quarta-feira (31), o chefe do Executivo Municipal se reuniu com o secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, em Porto Alegre.

Na oportunidade, o prefeito Pozzobom entregou ao secretário um orçamento referente aos reparos que devem ser promovidos no complexo hospitalar e que serão custeados pela Prefeitura de Santa Maria. De acordo com o prefeito, os valores não devem ultrapassar R$ 50 mil. Ainda segundo Pozzobom, com base no orçamento apresentado pela Prefeitura, a Fundação Universitária de Cardiologia fez uma nova vistoria, para verificar se há, ainda, outras necessidades além das levantadas pelo Executivo Municipal.

O prefeito Jorge Pozzobom ressaltou que, além de arcar com os custos dos reparos, a Prefeitura também assumiu o compromisso de auxiliar em outras questões técnicas e administrativas necessárias para a abertura do Hospital Regional, como habilitação da Instituto de Cardiologia, registro, entre outros. O chefe do Executivo destacou que foi criado um setor específico, vinculado ao seu gabinete, para tratar as demandas com prioridade absoluta.

“A partir de agora, vamos promover uma força-tarefa administrativa, para buscar todos os encaminhamentos necessários. O Hospital Regional, 100% SUS, sempre foi um compromisso meu, e temos feito o que está ao nosso alcance para que ele abra as suas portas o mais rápido possível. Não descartamos a hipótese, se necessário, de investir, além dos reparos, mais recursos no hospital. Tudo, claro, dentro das nossas possibilidades”, enfatizou o prefeito Pozzobom.

No dia 19 de janeiro, o Governo do Estado anunciou que a Fundação Universitária de Cardiologia será a entidade encarregada de fazer a gestão do complexo hospitalar, que será referência para a alta complexidade e terá atendimentos 100% via Sistema Único de Saúde (SUS).

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo