CÂMARA. Presidente desempata votação e impede gastos em viagem de dois edis para curso na capital

CÂMARA. Presidente desempata votação e impede gastos em viagem de dois edis para curso na capital - maiquel-maneco

“Aos incapazes e infelizes resta ficar em SM buscando de alguma forma nos criticar”, disse Badke na defesa do pedido para a viagem

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Mateus Azevedo/AICV), da Equipe do Site

Os vereadores de Santa Maria tomaram uma atitude incomum na tarde dessa terça-feira (15). Pela primeira vez no ano, os parlamentares não autorizaram a viagem de dois colegas para um curso de capacitação. A decisão foi tomada em eleição apertada, decidida por apenas um voto.

Os vereadores Manoel Badke – Maneco (DEM) e Vanderlei Araujo (PP) pretendiam participar do curso “Atuação do Ministério Público e Tribunal de Contas Junto as Câmaras de Vereadores”, que irá ocorrer entre os dias 22 e 25 de maio, no Hotel Continental, em Porto Alegre. Ambos haviam entrado com um pedido de autorização para realizar a viagem com os custos pagos pelo Legislativo.

Na sexta-feira (11), na sessão Luneta Eletrônica, o site publicou uma nota sobre a viagem, inclusive calculando o gasto total da viagem que passaria dos R$ 4 mil (incluindo diárias, transporte e ingressos). O site também destacou a programação do evento, com atividades que ocorrem pelo turno da manhã (AQUI). Na defesa da moção, Maneco criticou a publicação.

“Quando saiu na imprensa que iríamos fazer o curso pela parte da manhã, a pessoa deve se informar melhor antes de publicar nas redes sociais. Está aqui, ‘Atividades Eletivas’, a não ser que a pessoa não saiba o que é período vespertino, que é à tarde, das 13h30min às 17h, com consultorias individuais aos quais vamos levar inclusive muitos documentos”, disse Maneco.

O parlamentar também disse que a imprensa gosta de sensacionalismo e criticou quem fica de olho nas viagens dos parlamentares.

“Aqueles que ficam comentando que o vereador A, B ou C foi a Brasília ou deixou de ir, quem tem que responder somos nós. E esses que estão comentando, e uma vez já comentaram a respeito, eu respondi: ‘quem tem conhecimento leva conhecimento aos povos e vai em busca de conhecimento’. Aos incapazes e infelizes resta ficar em Santa Maria buscando de alguma forma nos criticar”, afirmou Maneco na tribuna.

Na votação do pedido de viagem, os parlamentares do Grupo dos 11 que estavam na Casa votaram contra, empatando o pleito com os governistas. No voto de minerva, o presidente Alexandre Vargas (PRB) também votou contra. No placar final, 9 x 8 contra a viagem.

Votos a favor

Admar Pozzobom (PSDB);

André Domingues – Deco (PSDB);

Francisco Harrisson (PMDB);

João Chaves (PSDB);

Cida Brizola (PP);

Luci Duartes – Tia da Moto (PDT);

Manoel Badke – Maneco (DEM);

Vanderlei Araujo (PP).

Votos contrários

Daniel Diniz (PT);

Deili Silva (PTB);

Ovidio Mayer (PTB);

Valdir Oliveira (PT);

Jorge Trindade (Rede);

Luciano Guerra (PT)

Leopoldo Ochulaki – Alemão do Gás (PSB);

Celita da Silva (PT);

Alexandre Vargas (PRB).



5 comentários

  1. Roberto Fratare

    As viagens pra Brasília de alguns vereadores ninguém corta.
    Tem muita raiva nesse grupo dos 11 com o governo atual ou será que eles querem pegar preço pro ano que vem pedirem mais coisas?
    Pq até agora não vi nada de diferente nesse grupo em relação a nossa cidade.
    Só perfumaria.

  2. Zé Ruas

    “Criticou quem fica de olho nas viagens dos parlamentares.”
    O dinheiro é publico, a farra das viagens desnecessárias ocorre, mas não olhem!
    Interessante é que quando MP ou outro órgão vem palestrar aqui, dar cursos, não se vê nenhum vereador prestando atenção. No máximo estão na abertura, tiram foto e se despedem com a velha desculpa “tenho uma agenda”.
    9×8
    A partir de agora os 9 terão que se coçar para poderem viajar.

  3. Éverton

    Pois é, vereador, seus colegas, talvez num espasmo de bom senso e auto-crítica, decidiram não largar o boró para sua rica viagenzinha. Vá com dinheiro próprio ,hospedagem num hotelzinho mais barato, sobra até pro táxi e bandejão. O galera anda sufocada com impostos e mais impostos, alta de combustíveis e tudo o que vem junto, cidade com buracos, toxoplasmose, penumbra, enfarada de moções de congratulações… Enfim, mesmo que o vereador não tenha como resolver esses problemas, fica meio chato. Ah, sim, a imprensa TEM que noticiar SIM, essas viagens e outras excrecências praticadas “em nome do povo”. Parabéns a quem noticia. Os “incapazes” e “infelizes” tem direito de ficar sabendo e, assim, exercer seu direito à opinião. É da democracia, lembra?

  4. O Brando

    Capeta mora nos detalhes. Olhando o folder do dito curso (que é promovido por uma empresa, nada a ver com a instituição Tribunal de Contas) verifica-se que o instrutor é o advogado Carlos Alberto Day Stoever. Por acaso é formado na UFSM. Por acaso é da equipe da Jobim Advogados Associados (não sei se é do escritório de Caxias, de POA ou da aldeia).
    Com 4 mil reais daria para montar um seminário com um programa semelhante no Casarão da Vale Machado convidando advogados da cidade e/ou professores dos cursos de direito (um por assunto) que atingiria todos os vereadores, as assessorias e talvez até sobrassem vagas para alunos dos cursos da cidade que poderiam utilizar como horas de atividades complementares.
    Santo de casa só não faz milagre em casa, pelo menos em Santa Maria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *