ELEIÇÕES 2018. Já há 195 pré-candidatos definidos para os governos dos Estados. No Rio Grande são oito

Do portal especializado PODER360, com imagem de Reprodução

As pré-candidaturas aos governos estaduais já anunciadas e encaminhadas pelos partidos chegam a 195, conforme levantamento do Poder360. Se continuar no ritmo em que está, as eleições deste ano devem superar as de 2014 na quantidade de candidatos. Naquele ano, 160 políticos concorreram aos comandos das 27 unidades federativas.

As candidaturas ainda não são oficiais. Os partidos só poderão registrar seus candidatos a partir de 20 de julho. O prazo final será 15 de agosto. Até lá, os partidos poderão recuar das atuais pré-indicações, lançar outros nomes e formar chapas com outras legendas aos governos estaduais.

Até o momento, o Psol (Partido Socialismo e Liberdade) é a sigla com o maior número de pré-candidatos: são 20. O partido tem Guilherme Boulos como pré-candidato à Presidência da República. Em alguns Estados, como Pernambuco, o Psol já fechou acordo para compor chapa com o PCB (Partido Comunista Brasileiro).

O PSDB, do pré-candidato Geraldo Alckmin, tem 19 pré-candidatos a governos estaduais, até o momento. O partido é seguido pelo PDT, de Ciro Gomes, com 16 pré-candidaturas. O MDB e o PT têm, cada 1, 15 pré-indicações às eleições estaduais.

Eis os pré-candidatos por Estado, em ordem alfabética:…

RIO GRANDE DO SUL

O Estado tem 8 pré-candidatos. O governador José Ivo Sartori (MDB) disputará a reeleição. Caso consiga se reeleger, quebrará uma tradição gaúcha. O Rio Grande do Sul nunca reelegeu 1 governador. O PSDB tentará voltar a governar o Estado depois de 8 anos com a candidatura de Eduardo Leite, ex-prefeito de Pelotas. Já o PT deverá ter o ex-ministro do Desenvolvimento Agrário Miguel Rossetto como candidato….”

ELEIÇÕES 2018. Já há 195 pré-candidatos definidos para os governos dos Estados. No Rio Grande são oito - poder-630-candidatos-gaúchos

PARA LER A ÍNTEGRA, INCLUSIVE COM CANDIDATOS DOS OUTROS ESTADOS, CLIQUE AQUI.



2 comentários

  1. Garibaldi

    Abgail não é ex-senadora, é ex-candidat ao senado. Imagino que tenha havido uma confusão com Emília Fernandes que, após passar pelo PDT, PTB e PT, está n PC do B e é ex-senadora.

  2. O Brando

    Abgail fez dupla com o Paim nas últimas eleições, impediu que o segundo voto fosse para a concorrência do mesmo garantindo sua reeleição. Não fosse assim a coisa ia ficar feia. Mulher tem (ou tinha) uns dez caminhões de votos em Caxias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *