ELEIÇÕES 2018. Sugestão do nome de Jobim, enfim, ganha espaço na mídia nacional. Saiba como ocorreu

ELEIÇÕES 2018. Sugestão do nome de Jobim, enfim, ganha espaço na mídia nacional. Saiba como ocorreu - jobimÉ verdade que foi de um jeito bem desconfiado, como você conferirá logo abaixo. Mas o fato é que, pela primeira vez, um jornalista de alcance nacional fala da história do lançamento do nome do santa-mariense (e ex-deputado, ministro e presidente do Supremo Tribunal Federal) Nelson Azevedo Jobim, como um nome possível para disputar a presidência da República em nome do (P)MDB.

Relembrando, a história toda começou no dia 23 de maio, numa reunião do diretório municipal do partido, articulada pelo secretário estadual de Segurança Pública e ex-prefeito Cezar Schirmer. Para saber mais detalhes daquele encontro e do que nele se tratou, vale conferir outra vez a informação que você leu PRIMEIRO e beeem primeiro neste site (AQUI). Agora, na sequência, você acompanha, com foto de Reprodução, o texto publicado pelo jornalista politico Ricardo Noblat, no seu reconhecido e bastante lido blogue alojado na versão online da Veja. A seguir:

A primeira flor do recesso – ou não! – Sai Meirelles. Entra Jobim

A rota de fuga da candidatura a presidente do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles passa pelo nome do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, o agora banqueiro bem-sucedido Nelson Jobim. É isso o que se trama dentro do PMDB e sob a sombra do governo de Michel Temer, que a tudo assiste encantado.

Jobim nega de público que possa aceitar ser candidato. Está com a vida arrumada como diretor do Banco Pactual. Sua mulher é radicalmente contra a ideia. Mas a direção do PMDB aposta mesmo assim que ele acabaria cedendo se ela cedesse. Jobim agrada a esquerda e a direita. De Lula a Fernando Henrique Cardoso.

O vice de Jobim sairia de Minas Gerais. Fala-se com entusiasmo do empresário Josué Gomes, filho e herdeiro da fortuna do ex-vice-presidente de Lula, José Alencar. Gomes é filiado ao PR do ex-mensaleiro Valdemar Costa Neto. O partido encomendou uma pesquisa para testar as chances eleitorais de Gomes.

A candidatura de Jobim poderá ser a primeira flor do recesso de meio do ano do Congresso. Flor do recesso é alguma coisa atraente que brota durante as férias de deputados e senadores e que fenece com a volta deles ao batente. Mas este, por ser um ano eleitoral, será um recesso atípico. Tudo pode acontecer, inclusive nada.”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



2 comentários

  1. O Brando

    Um jornalista falar no assunto não torna o mesmo mais verossímil. Existe o problema de não estar filiado a partido no prazo. Mesmo que este problema seja superado (sem falar que o Schirmer não se elege deputado estadual), Jobim criticou a ‘Lava a Jato’ múltiplas vezes (talvez por isto agrade ‘a esquerda e a direita’ e talvez até Gilmar Mendes).
    Dito isto, sem problema, a imprensa do centro do pais já passa a faca na chaira.

    https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/06/27/primo-de-jobim-diz-que-pagou-ex-gerente-da-petrobras-por-cortesia.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *