Destaque

POLÊMICA. Legislativo recebe denúncia contra a edil Luci Duartes, acusada de ‘improbidade administrativa’

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Mateus Azevedo/AICV), da Equipe do Site

O Legislativo santa-mariense recebeu denúncia referente a um suposto caso de improbidade administrativa que seria praticado pela vereadora Luci Duartes – Tia da Moto (PDT). Um pedido de investigação foi protocolado na Casa, na quarta-feira (20), pelo autônomo Alain Machado Maciel.

Conforme a denúncia, ao qual o site teve acesso nessa segunda (25), a parlamentar teria incompatibilidade de horários em suas atuações como servidora pública municipal e parlamentar. Luci está lotada na Secretária Municipal de Educação (Smed) com carga horária de 40 horas.

A denúncia, de 74 páginas, é acompanhada de cópias dos pontos de Luci entre janeiro e dezembro de 2017, datas das reuniões da Comissão de Educação e de sessões ordinárias e das folhas de pagamento da servidora. Também foi anexada cópia de uma matéria deste site, publicada em 14 de junho, que questiona exatamente a atuação de Luci como servidora ou parlamentar (AQUI).

Além de todo o material relacionado ao trabalho da Tia da Moto, a denúncia aponta, pelo menos, dez fatos que comprovariam supostas irregularidades. Confira alguns exemplos na imagem abaixo:

Denúncia aponta que, em diversos momentos do ano passado, Luci bateu ponto na Prefeitura e, ao mesmo tempo, atuou como parlamentar

De acordo com o autor da denúncia, a investigação partiu de postagens que a parlamentar realiza no Facebook, o que chamou atenção em relação ao seu trabalho como servidora e parlamentar.

“Chegou a meu conhecimento que a Luci tinha 60 horas (carga-horária de trabalho) no Município, então comecei a acompanhar o Facebook dela para investigar a fundo tudo isso. Foi aí que encontrei irregularidades no ponto e resolvi, como cidadão, encaminhar uma solicitação de investigação. Se for comprovado, ela deve pagar por erros que cometeu”, explica Maciel.

Vídeo repercute no Facebook

Ao protocolar a denúncia contra a vereadora, Maciel estava acompanhado do autônomo Maurício Bianchim, que, na eleição de 2016, ficou na segunda suplência à vereança pelo PDT.

“Não sou mais filiado ao partido, não estando, desta forma, na fila de suplência”, garante Bianchim.

Após a denúncia ter sido protocolada, Maciel e Bianchim gravaram o vídeo abaixo, onde pedem uma investigação para “punir os culpados e limpar a Casa”:

O vídeo foi postado no Facebook, onde foi compartilhado até mesmo por um assessor de Luci, que criticou a iniciativa. Na rede social, o site encontrou comentários tanto em defesa da parlamentar quanto de apoio à investigação.

Outro lado

O site conversou com a vereadora no fim da tarde dessa segunda e ela disse que não pretende se pronunciar, de imediato, sobre o tema.

“Ainda não tive acesso à documentação, portanto, não teria como me manifestar neste momento. Em relação ao vídeo, eu já contatei minha advogada e vou me reservar ao direito de ela falar como minha procuradora legítima”, explicou Luci.

A denúncia estará na pauta da reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), na manhã desta terça-feira (26), quando será analisada pelo ouvidor Juliano Soares – Juba (PSDB).

Acesso à Informação

Com base na Lei de Acesso à Informação (12.527/2011), o site protocolou no Legislativo um pedido de cópia da denúncia, o qual foi repassada via Diretoria Legislativa. Para ler o documento, na íntegra, clique AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

4 Comentários

  1. Quem sabe esta pensando em concorrer a deputado estadual e se eleger e continuar como funcionaria do municipio…vereadora e deputada estadual…e quem sabe ser secretaria de estado…deputada…vereadora e funcionaria municipal. Que coisa….

  2. Ela tem A moto e se locomove rapidamente.
    Baita trabalho dos denunciantes.
    Parabéns.
    Tem dia que bateu das 14 as 20 horas. Seis horas!
    Dona Luci, descanse, não faça uma jornada tão exaustiva.
    A senhora bater ponto e dias que está na Câmara é ilegal.
    A sra. não pode representar ambos no mesmo momento.
    Estando na Câmara como servidora vira faltosa como vereadora.
    Feio. Muito feio. Tudo isto por dinheiro, salário. Escolha um para evitar este controle social.
    Ou diminua carga, faça somente um turno, manhã ou noite de maneira a não confrontar com a vereança.
    Sugestão de não eleitor vosso, mas que entende que a sra deva precisar este reforço de proventos.
    Tenha cuidado.

  3. Vocês não entenderam nada: de moto o deslocamento é muito mais rápido, dá para estar nuns quatro lugares quase ao mesmo tempo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo