PolíticaSanta Maria

LÁ DO FUNDO. Horário questionado, a “régua moral” do PP, Sinprosm, temor dos políticos, saída de Serro

– Não se sabe como seria, se uma ação direta ou provocação ao Ministério Público. No entanto, algo é certo: é tão óbvia a vantagem (indevida?) dos vereadores candidatos, que há quem pretenda questioner a mudança de horário no parlamento, no período pré-eleitoral.

– Faz sentido. Afinal, por que oito ou nove concorrentes podem ter um turno inteiro (pago com dinheiro público) apenas porque é campanha eleitoral?

– Isso sem falar, claro, na liberação, em meio expediente (também com o troco da população), de quatro ou cinco CCs dos parlamentares, exclusivamente para fazer campanha. Uma vantagem e tanto.

Parece mais que evidente a intenção de evitar esse tipo de cena em outubro. Seria prejudicial a outras candidaturas do PP. Ou não é?

– Olha só o que diz, em certo trecho, a nota do PP gaúcho, na qual o partido afasta da Executiva e do Diretório Estadual, o seu deputado federal, José Otávio Germano:

“A nossa régua moral é a mesma para adversários e para correligionários”.

– A pergunta é inevitável: ser réu (duas vezes) na Operação Lava Jato e não ter sido na Rodin apenas porque as provas não foram colhidas conforme manda a lei não fere a “régua moral” do partido?

– Cá entre nós, essa “régua” do PP gaúcho, que tem Luiz Carlos Heinze como pré-candidato ao Piratini e apoia (ou a maior parte, ao menos) Jair Bolsonaro ao Planalto, é pra lá de flexível, Quase uma dobradiça.

– Professores municipais programam nova paralisação no dia 12. Na comparação com o status quo anterior da entidade, não há dúvida: a combatividade voltou à liderança da categoria.

– Enfim, ainda que não consigam o que pretendem (até porque a falta de troco parece argumento difícil de redarguir), os educadores não dão trégua político-trabalhista à Prefeitura.

– É perceptível, pelo menos a este editor, que são dois os temores dos politicos. Um é com os números das pesquisas, que começam enfim a ser divulgados.

– O outro, com o perdão do cabotinismo, é com o ranking semanal elaborado pelo colega Maiquel Rosauro, que avalia o desempenho dos politicos locais.

– Há quem, claro, inclusive pela experiência, tenha comportamento olímpico em relação a ele (afinal, é apenas maaais um instrumento de aferição).

– Mas há os que entram em verdadeiro desespero, ao ser colocados (sempre na avaliação isenta do repórter) em posição que entendem possa colocá-los “mal” diante de seu público. Quicoisa!!!

– Informação trazida pela colega Jaqueline Silveira, acerca da saída de Vilson Serro da presidência do Instituto de planejamento, precisa ser melhor explicada. Ou pelo menos entendida.

– O estilo discreto do empresário, pode-se deduzir, talvez não tenha combinado muito bem com o “entusiasmo” exagerado de uns e outros. Mas, creia, essa é apenas uma especulação. Que deixará de ser, se as partes se manifestarem.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Se é presidente do instituto de planejamento, empresário do que mesmo?
    Alguém que defende ‘Molusco livre’ pode falar em ‘régua moral dobradiça’? E a tal ‘presunção de inocência’? E o tal ‘garantismo’? KuaKuaKua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo