SOBE/DESCE. Empréstimo milionário e fim do festival de moções na Câmara. Aqui, os destaques da semana

SOBE/DESCE. Empréstimo milionário e fim do festival de moções na Câmara. Aqui, os destaques da semana

Por MAIQUEL ROSAURO (com imagens de Reprodução e Divulgação), da Equipe do Site

Às vésperas do pleito de outubro, o principal destaque da semana foi o projeto do Executivo que visa a um empréstimo de até R$ 78 milhões com a Caixa Econômica Federal para, sobretudo, consertar a infernal buraqueira das ruas de Santa Maria. Também merece referência o fim do festival de moções da Câmara de Vereadores. Confira quem se deu bem (ou não):

SOBE

SOBE/DESCE. Empréstimo milionário e fim do festival de moções na Câmara. Aqui, os destaques da semana - sobe-e-desce-cida

Prefeito recebeu Cida em seu gabinete e postou nas redes sociais. No Legislativo, muitos apostam que ela irá assumir a Secretaria de Saúde

Cida Brizola (PP)

Na segunda (24), o prefeito chamou a vereadora para tratar do Projeto Mãe Santa-mariense, da área da saúde. A visita gerou uma reação rápida entre colegas de Parlamento, que já chamam a progressista de ‘secretária’.

Valdir Oliveira (PT)

O líder da oposição acabou com o festival de moções da Câmara de Vereadores. A partir de 2019, os parlamentares irão poder defender, no máximo, três moções por semestre.

João Chaves (PSDB)

Na terça (25), mostrou porque é o líder do governo na Câmara. Ao ser confrontado pelos moradores de Arroio Lobato, foi firme na resposta, cobrou respeito e ainda usou um tom professoral para explicar o porquê de uma ponte não ter sido concertada.

DESCE

Jorge Pozzobom (PSDB)

SOBE/DESCE. Empréstimo milionário e fim do festival de moções na Câmara. Aqui, os destaques da semana - sobe-e-desce-pozzobom-1

Reunião com os vereadores? Só em caso de extrema necessidade. Ao menos, essa é a sensação que Jorge Pozzobom transmite

O prefeito estava indo bem em sua explanação sobre o empréstimo de até R$ 78 milhões, na terça, mas deixou um enorme ponto de interrogação quando não quis marcar um novo encontro com os vereadores.

André Domingues – Deco (PSDB)

Na contramão de Chaves, elevou o tom às críticas da comunidade de Arroio Lobato, que fazia cobranças aos políticos. Depois de arrazoar, sumiu do Plenário e só voltou quando a sessão recomeçou. Os colegas de vereança não gostaram da atitude.

Admar Pozzobom (PSDB)

Foi o único voto vencido no projeto que acabou com o festival de moções. Por mais que algumas homenagens sejam, de fato, merecidas, elas haviam se tornado rotina no Legislativo e, várias vezes, ocupavam o maior tempo das sessões.



1 comentário

  1. O Brando

    Moções do Casarão da Vale Machado não são problema porque são irrelevantes. Problema é o que o Casarão não faz. O faz, como no caso do plano diretor aprovado a toque de caixa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *