Destaque

FOGO. Princípio de incêndio assusta clientes do Restaurante Comercial, no centro de Santa Maria

O caso aconteceu no início da tarde desta sexta, foi inicialmente debelado por funcionários e depois controlado pelo Corpo de Bombeiros

Do portal do Correio do Povo, com texto e foto de RENATO OLIVEIRA

Um princípio de incêndio no início da tarde desta sexta-feira no Restaurante Comercial, no centro de Santa Maria, assustou clientes e funcionários do estabelecimento. A fumaça começou a se espalhar nos três andares do prédio, provocando correria dos clientes para deixar o local.

Funcionários usaram extintores e conseguiram debelar as chamas, que foram controladas com a chegada de integrantes do Corpo de Bombeiros, que usaram dois caminhões.

O fogo começou  na churrasqueira do prédio, em razão do acúmulo de gordura, informaram os bombeiros. Uma extensa nuvem de fumaça preocupou populares que passavam pelo local. O trânsito na rua Roque Calage foi interrompido.

Nos últimos dois anos é a terceira vez que os bombeiros são acionados para combater focos de incêndio no estabelecimento comercial. O acúmulo de gordura na churrasqueira foi a provável causa do principio de incêndio, informou a corporação.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo