CINEMA. Após emocionante abertura, muito a ver, no SMVC. Daqui a pouco, iniciam as mostras competitivas

CINEMA. Após emocionante abertura, muito a ver, no SMVC. Daqui a pouco, iniciam as mostras competitivas

Por ANA BITTENCOURT (foto de Joelison Freitas/Divulgação), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

CINEMA. Após emocionante abertura, muito a ver, no SMVC. Daqui a pouco, iniciam as mostras competitivas - prefeitura-smvc-pozzobom

Pozzobom: “durante nosso Governo, o festival não vai deixar de acontecer, pois está acima de qualquer diferença política, ideológica ou partidária”

Até o próximo domingo (25), a cidade Coração do Rio Grande é palco para o 12ª Santa Maria Vídeo e Cinema (SMVC). A abertura oficial do evento foi na noite de terça-feira, no Centro de Convenções da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Na ocasião, foi exibido longa-metragem: “A cabeça de Gumercindo Saraiva”, do diretor gaúcho e homenageado desta edição, Tabajara Ruas. A solenidade também foi marcada por emoção durante a homenagem a Leonardo Machado, morto em setembro deste ano. Ane Siderman, esposa do ator, recebeu o Troféu Vento Norte, em reconhecimento à trajetória do ator.

Além de homenagens, a cerimônia foi de reafirmação de compromisso pela Prefeitura de Santa Maria, copromotora desta edição. Durante seu pronunciamento, o prefeito Jorge Pozzobom, assumiu, publicamente, o comprometimento com a próxima edição do festival.

“O Santa Maria Vídeo e Cinema está de volta ao lugar de onde nunca deveria ter saído: a Praça Saldanha Marinho (palco das mostras competitivas). Este ano, talvez a Prefeitura tenha colaborado pouco, mas já vamos começar a planejar a edição do ano que vem. Durante nosso Governo, o festival não vai deixar de acontecer, pois ele está acima de qualquer diferença política, ideológica ou partidária”, afirmou Pozzobom.

O coordenador executivo do evento, Luciano do Monte Ribas, prestou agradecimentos às pessoas e instituições que apoiam o festival. E, a exemplo do prefeito, reafirmou que o Santa Maria Vídeo e Cinema seguirá como um espaço aberto, democrático e plural.

“Seguiremos sendo um festival que apoia e defende os direitos humanos, a liberdade de expressão, a humanidade, as minorias, a arte, a cultura, o cinema e todas as manifestações humanas”, concluiu Luciano Ribas.

O Santa Maria Vídeo e Cinema segue até domingo. Na Praça Saldanha Marinho de quarta (21) a sexta-feira (23), serão exibidos 20 filmes da Mostra Competitiva Nacional e 17 produções da Mostra Competitiva Local e Regional. A programação (veja na imagem abaixo) ainda realiza atividades paralelas no auditório da Cooperativa dos Estudantes de Santa Maria (Cesma) e no Zeppelin Bar.

O SMVC é realizado pela Filmes de Junho Produtora e pela Ideia Ação Design e Planejamento, com apoio institucional da Prefeitura de Santa Maria.

QUARTA-FEIRA

14h – Mostra de curtas-metragens com temática infantil e educacional na Praça Saldanha Marinho
16h – Exibição do longa-metragem Hamartia, de Rondon de Castro, na Cesma

19h – Mostra competitiva de curtas-metragens nacional e de Santa Maria e região na Praça Saldanha Marinho

1º Bloco
Mostra Nacional (duração 1h 47min)
Escolhas (2017)

Duração: 19min 59seg

Cidade: Rio de Janeiro (RJ)

Gênero: Ficção

Sinopse: Nos anos 1940, mãe e filha tem suas vidas transformadas após impactantes segredos serem revelados.

Direção: Ivann Willig

Sirmar – O Lanceiro Negro do Cinema Gaúcho (2018)

Duração: 15min 11seg

Cidade: Porto Alegre (RS)

Gênero: Documentário

Sinopse: O Lanceiro Negro do Cinema Gaúcho é um ensaio poético sobre a trajetória de Sirmar Antunes – ator referencial de sua geração e da causa negra. Um documentário que passeia por seus personagens mais representativos, suas referências e sua vida.

Direção: Fredericco Corrêa Restori

Contramão (2018)

Duração: 05min

Cidade: Novo Hamburgo (RS)

Gênero: Ficção

Sinopse: Ao entrar em casa, um homem se depara com o vazio.

Direção: Leonardo Peixoto

Um Café e Quatro Segundos (2018)

Duração: 15min 55seg

Cidade: Rio de Janeiro (RJ)

Gênero: Ficção

Sinopse: Dois torturadores se encontram para tomar um café depois de mais de trinta anos sem se verem, para acertarem contas daquela época.

Direção: Cristiano Requião

Mostra de Santa Maria e Região
O Tesouro (2017)

Duração: 22min 51seg

Cidade: Santa Maria (RS)

Gênero: Ficção

Sinopse: Histórias de tesouros enterrados povoam o imaginário dos riograndenses. Em uma fazenda no interior do estado, Zefa, cuidadora de uma idosa, ouve uma dessa histórias e decide procurar o tal tesouro na esperança de uma mudança em sua vida.

Direção: Luiz Carlos Grassi

Por Que Arte? (2016)

Duração: 07min 35seg

Cidade: Santa Maria (RS)

Gênero: Documentário

Sinopse: Por que arte? discute a presença das artes visuais no cotidiano de dois artistas que escolheram está área de atuação. Como eles percebem a arte e de que maneira ela interfere ou influi na vida das pessoas.

Direção: Carlos Donaduzzi

Persona (2018)

Duração: 08min 57seg

Cidade: Santa Maria (RS)

Gênero: Ficção

Sinopse: Rita (Amanda Pedrotti) é uma jovem com transtorno dissociativo de identidade que possui interferência das suas personalidades nas mais simples de suas tarefas cotidianas. Betina (Marieli Regio), Maria (Maria Luísa Viana) e Madeira (Luciano Gabbi) se manifestam nas ações de Rita inclusive em suas consultas psiquiátricas.

Direção: Maria Luísa Viana

Nó na Madeira (2015)

Duração: 13min 36seg

Cidade: Santa Maria (RS)

Gênero: Documentário

Sinopse: Esculpindo na Madeira formas ou ideias. O esculpir com desapego, buscando a essência através de cada corte, de cada lasca, de cada nó na madeira com o entrelaçamento de suas trajetórias. O homem se cria e se recria num eterno recomeço.

Direção: Mariangela Scheffer Cardoso e Daniel Paim

PARA LER A ÍNTEGRA, INCLUSIVE COM TODA A PROGRAMAÇÃO, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *