EconomiaNegócios

ECONOMIA. Ícone do Polo de Defesa de Santa Maria negocia com concorrente alemã e poderá ser vendida

Carro de combate Leopard 2, um dos principais produtos da indústria germânica de carros de combate e que tem unidade em Santa Maria

Do site Defesa Aérea & Naval texto de SEBASTIAN SPRENGER e foto de ALEXANDRE KOERNER, com informações do portal especializado DefenseNews

COLÔNIA, Alemanha – A fabricante de veículos blindados alemã Rheinmetall confirmou as conversas iniciais sobre a aquisição de sua rival Krauss-Maffei Wegmann, uma medida que reordenaria o panorama industrial envolvido na produção de um novo carro de combate MBT (Main Battle Tank) europeu.

De acordo com uma breve declaração da Rheinmetall, na mesa de negociação está a aquisição da KMW no contexto de sua parceria com a fabricante francesa de MBTs Nexter, conhecida sob o nome KNDS. A KMW e a Nexter possuem 50 por cento de sua joint venture franco-alemã.

A KNDS e a Rheinmetall devem apresentar propostas de design separadas no próximo ano para o Main Ground Combat System, um novo MBT projetado como um dos três projetos militares que impulsionam a parceria de defesa entre Berlim e Paris. Resta saber como a dinâmica de uma aquisição da KMW pela Rheinmetall iria influenciar esses planos.

Citando especialistas do setor, o jornal Die Welt escreveu na terça-feira que o governo francês, por meio do acordo da estatal Nexter com a KMW, deve ter uma voz na transação. Paris pode até ter direito de preferência para a porção da KMW no KNDS, informou o jornal.

A declaração da Rheinmetall na segunda-feira enfatizou que uma decisão final sobre o caminho a seguir depende de uma “infinidade de aspectos políticos, econômicos e regulatórios” ainda a serem resolvidos.

Um acordo de aquisição poderia colocar em suspenso a questão sobre quais veículos as empresas de defesa alemãs irão propor para programas de modernização multibilionários dos serviços terrestres dos EUA. A Rheinmetall já está oferecendo o veículo de combate blindado Lynx como substituto de Bradley. A KMW poderia fazer outra tentativa de vender o veículo Puma, embora a Rheinmetall também faça parte da joint venture que produz esse veículo para as forças alemãs.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Se um marciano aparecesse em Santa Maria e fosse apresentado o tal polo de defesa, ele não notaria diferença do que existe aqui dos outros que existem no mundo?
    Megalomania baseada em projetos e planos para o futuro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo