ESTADO. Diretório do MDB vai confirmar adesão ao Governo Leite e ganhará a secretaria dos Transportes

ESTADO. Diretório do MDB vai confirmar adesão ao Governo Leite e ganhará a secretaria dos Transportes

ESTADO. Diretório do MDB vai confirmar adesão ao Governo Leite e ganhará a secretaria dos Transportes - mdb-reunião-executiva

Na reunião da Executiva, sexta, a decisão do MDB de ampliar colegiado e garantir decisão mais “legitimada” (foto Carla Garcia/Divulgação)

Houve apenas um adiamento. Era para ser sexta-feira mesmo como, modéstia às favas, este site INFORMAVA ainda de madrugada: o MDB vai aderir ao próximo governo estadual, garantirá apoio no parlamento e, em troca, numa negociação política, levará a poderosa secretaria de Transportes, com muitas responsabilidades e inúmeros cargos de confiança pelo Rio Grande inteiro.

Passava pouquinho da meia noite de sexta quando você lia aqui: “agora à noite (de quinta), conforme apuração do editor do site junto a fontes do partido, o MDB já está definido: em reunião da sua Executiva Estadual, vai formalizar apoio ao governo de Eduardo Leite, do PSDB, que assume em 1º de janeiro.

Mais, segundo foi possível conferir, o partido do atual comando do Palácio Piratini receberá uma das pastas estratégicas (e mais cheias de cargos) de qualquer governo: a secretaria de Transportes. O cargo deverá ser ocupado pelo deputado eleito Vilmar Zanchin, o que permitirá a assunção do primeiro suplente, Carlos Búrigo, que, até abril, era secretário de planejamento do governo de José Ivo Sartori.”

O fato é que, inclusive para atender a reclamos de setores do partido, como os setores Jovem e das Mulheres, os dirigentes do MDB decidiram não bater o martelo naquele mesmo dia, adiando para esta segunda, quando foi convocada uma instância maior, o Diretório Regional. Tudo para dar maior credibilidade interna,

A Executiva convocou o encontro para as 10 da manhã desta segunda, após, segundo a assessoria de imprensa do MDB/RS, “três horas de debate”, no encontro que também contou com a bancada estadual da sigla. Aliás, são os deputados eleitos os fiadores também dessa decisão. Só dois deles, Sebastião Mello e Tiago Simon, são contra. Todos os demais querem aderir de mala e cuia e cargos ao governo do tucano Eduardo Leite.

E assim será. Ah, e com o que o site noticiou sexta: Vilmar Zanchin será o secretário de Transportes, com Carlos Búrigo assumindo a vaga dele, na Assembleia Legistativa. O resto… é discurso. Nada mais.



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *