INTERIOR. Prefeitura inicia trabalho de recuperação de três estradas no Distrito de Boca do Monte

INTERIOR. Prefeitura inicia trabalho de recuperação de três estradas no Distrito de Boca do Monte

INTERIOR. Prefeitura inicia trabalho de recuperação de três estradas no Distrito de Boca do Monte - Obras-boca-do-monte

Trabalho inclui o patrolamento, empedramento e compactação das vias nos trechos mais críticos. Foto Deise Fachin

Por Mariana Fontana / Prefeitura de Santa Maria

Cumprindo o compromisso de dar atenção ao Interior do Município, a Prefeitura de Santa Maria começou, nesta semana, o trabalho de recuperação de três estradas no Distrito de Boca do Monte. O trabalho teve início na terça-feira (8), mas foi interrompido em função da chuva e retorna assim que houver uma melhora do tempo.

O trabalho é executado em conjunto por equipes das secretarias de Infraestrutura e Serviços Públicos e Desenvolvimento Rural. São atendidas, neste primeiro momento, as estradas da Ferreira, Barrosa e Picada dos Bastos.

Na tarde de terça-feira, os secretários das pastas, Sergio Cechin e Rodrigo Menna Barreto, respectivamente, estiveram nos locais conferindo o andamento dos trabalhos. Nas estradas, são realizados serviços de patrolamento, empedramento e compactação das vias. As intervenções são realizadas nos trechos mais críticos de cada estrada.

“Estamos começando a recuperar as ruas da cidade, mas em nenhum momento deixaremos de atender o Interior. Sabemos das demandas e estamos focados naquilo que é mais emergencial”, explicou o vice-prefeito Sergio Cechin.

O trabalho nos distritos de Santa Maria é realizado, neste momento, por equipes próprias do Município. No entanto, por meio do Projeto Finisa – R$ 28 milhões, também haverá o atendimento ao Interior, sendo que R$ 5 milhões do valor total é destinado para esta recuperação. A empresa FZ Construções foi vencedora da licitação e é a encarregada pela recuperação de ruas sem pavimentação asfáltica e estradas do Interior de Santa Maria.

“O atendimento ao Interior tem o objetivo de dar trafegabilidade às estradas, principalmente levando em conta o carregamento da safra e, também, a passagem dos transportes coletivo e escolar”, explicou Menna Barreto.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *