CÂMARA. Pozzobom presta contas. Esqueceu de falar no Restaurante Popular, mas garante ser prioridade

CÂMARA. Pozzobom presta contas. Esqueceu de falar no Restaurante Popular, mas garante ser prioridade

CÂMARA. Pozzobom presta contas. Esqueceu de falar no Restaurante Popular, mas garante ser prioridade - maiquel-pozzobom-na-câmara

Prefeito Municipal Jorge Pozzobom discursou por 36 minutos na tarde dessa terça-feira, na tribuna do Legislativo santa-mariense

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Thais Hoerlle/AICV), da Equipe do Site

O prefeito de Jorge Pozzobom (PSDB) discursou por 36 minutos, na tribuna do Legislativo Municipal, na tarde dessa terça-feira (19). O tradicional ato, que ocorre em todo o início de ano no Parlamento, foi marcado por uma prestação de contas de sua gestão e também por um ato falho em relação a um dos principais entraves enfrentados pelo governo.

A Câmara de Vereadores recebeu Pozzobom em um clima amistoso. Nas galerias, cargos de confiança (CCs) ocuparam quase todos os espaços. Destaque para os secretários, que compareceram em peso à sessão extraordinária.

Na tribuna, o tucano festejou o pagamento em dia dos servidores e também agradeceu aos vereadores pela aprovação de projetos importantes para a Administração Municipal, como a proposta dos puxadinhos e o empréstimo de R$ 28 milhões, via Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), para recuperação de ruas, avenidas e estradas.

Na área da saúde, destacou a recuperação da Unidade de Saúde Doutor Floriano Rocha e parcerias com a UFSM e a UFN, a partir de termos de cooperação, para autuação em postos de saúde. Também adiantou que, na próxima semana, estará em Brasília para discutir a situação do Hospital Regional junto ao Ministério da Saúde.

O prefeito comentou que, no início da gestão, deixou os buracos nas vias de lado para resolver problemas na educação. Até o momento, a atual gestão já contratou 332 professores.

Também ganharam destaque o Poupa Tempo, cujo tempo médio para entrega de alvará é de sete dias; a Calourada Segura, que não registrou nenhum crime grave; e a recuperação de estradas do interior. Por outro lado, Pozzobom chamou atenção para o vandalismo e solicitou ajuda dos vereadores.

“Conversem com as suas comunidades e peçam que ajudem a cuidar”, pediu o prefeito.

Ao final de sua fala, ele afirmou não abrirá mão dos R$ 16 milhões que o Estado deve ao Município, já tendo judicializado a questão. Também disse que, no meio do ano, será lançado edital para duplicação da RS 287, entre Santa Maria e Tabaí, que deverá contar com dinheiro de parceria público-privada. A obra é uma antiga reivindicação de municípios da região Central do Estado.

Restaurante Popular

Um dos temas mais criticados pela oposição ficou de fora do discurso do prefeito. Em nenhum momento o tucano comentou sobre a situação do Restaurante Popular, fechado para reforma há três anos.

Dois minutos após finalizar seu discurso, a reportagem do site perguntou a Pozzobom sobre a ausência do tema em sua explanação. Surpreso pelo questionamento, o prefeito disse que acabou se esquecendo e inclusive mostrou o roteiro de sua fala onde o assunto estava incluso.

“Vai ser aberto, mas não tem como dizer quando. Apenas as panelas foram dez licitações desertas. Não abrimos mão da questão da segurança, o PPCI ficou pronto só no fim do ano passado e agora tivemos problema no telhado, com dois vendavais, que já está sendo resolvido”, explica o prefeito.

Segundo Pozzobom, nos próximos dias será fechado o termo para ser feita a licitação da empresa que irá gerir o empreendimento. O prefeito garante que a reabertura do Restaurante Popular é prioridade absoluta de sua gestão.

LEIA TAMBÉM:

Prefeito Jorge Pozzobom e vice Sérgio Cechin realizam abertura do ano legislativo”, de Manuela Vasconcellos, da Assessoria de Imprensa da Prefeitura (AQUI)



2 comentários

  1. Zé Ruas

    E o Calçadão?
    Símbolo da cidade.
    Nem cidades bombardeadas no Oriente Médio tem uma situação igual a que se te hoje.
    Acessibilidade? Pedras soltas. Buracos.
    Prefeito e Veradores e Vereadoras. Qual vossa opinião sobre a situação do Calçadão?
    Empresários do Centro de Santa Maria. Qual vossa opinião sobre a vinda da HAVAN. Nem pergunto pelo Calçadão, porque vove aceitam a situação quietos. Ninguem reclama ou se manifesta.

  2. O Brando

    Presidente americano anualmente faz um discurso parecido, o ‘State of the Union’. Cladistone faz o ‘Estado da Aldeia’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *