MUITO BLUES. Confira uma dezena de motivos para não perder o show de Whitney Shay em Santa Maria

MUITO BLUES. Confira uma dezena de motivos para não perder o show de Whitney Shay em Santa Maria

MUITO BLUES. Confira uma dezena de motivos para não perder o show de Whitney Shay em Santa Maria - grings-whitneyPor MÁRCIO GRINGS (do Memorabilia – cultura pop, música e informação), com foto de Andy King

Depois do première com Luciano Leães + Kingsize Blues – 28/2 – (leia review AQUI), o Memorabilia Blues no Plataforma 85 (Gare da Estação Férrea, anexo ao Mercado Público) preconizou sua estreia internacional com show histórico de Wee Willie Walker – 12/3 – (leia review AQUI). E no próximo dia 18 de abril, véspera de feriado, noite para assistir ao show da cantora norte-americana Whitney Shay, artista que acaba de ganhar o San Diego Music Awards, uma das grandes premiações musicais da Costa Oeste estadunidense. E mais – em maio, Whitney concorre a principal premiação do blues/soul nos Estados Unidos!

Não que isso seja necessário, mas segue um recado final aos desavisados de plantão, pois elencamos alguns motivos para você não perder a mais essa apresentação inédita do Memorabilia Blues no Plataforma 85.

1 – Única apresentação em um bar no RS

Depois de realizar três shows em São Paulo, Whitney Shay chega ao RS no início da segunda quinzena de abril. Nos dias 16 e 17, a cantora se apresenta em Porto Alegre. Apenas um detalhe: – os dois shows na capital gaúcha não serão abertos ao público em geral. É porque a artista canta em evento ‘fechado’ na Sala Geraldo Flach, com audiência reduzida e num formato mais intimista, ao estilo de um pocket show. Por isso, a passagem da norte-americana pelo estado ganha carimbo de ‘atração imperdível’ pelo ineditismo dessa atuação, pois apenas em Santa Maria ela canta acompanhada de uma banda completa.

2 – Whitney acaba ganhar o San Diego Music Awards e concorre a maior premiação do blues/soul norte-americana em maio
No início de março passado, mais dois troféus foram pra estante de Whitney Shay – Artista do Ano e Melhor Álbum de Blues, premiações laureadas no San Diego Music Awards. E no dia 9 de Maio, em cerimônia em Memphis, TN, The Blues Foundation escolhe os ganhadores do 40º Music Blues Awards. Whitney Shay concorre como Soul Blues Female Artist: “Chame isso de destino, celebre os bons genes ou qualquer outra coisa, Shay é o epítome da estrela em ascensão. Estamos falando de uma cantora imensamente talentosa”, é o que nos avisa Jim Hynes, colunista da Elmore Magazine.

3- Novo álbum reflete um grande momento da artista –
“A Woman Rules the World” (2018) propõe uma inteligente comunhão de seus temas originais miscigenados a eletrizantes releituras para clássicos de Little Richard e Dinah Washington. A música de Denise LaSalle que dá nome ao CD pode ser analisada como uma resposta a “Its A Man World”, de James Brown, pois além de guardar semelhanças com a melodia, se alinha a visão feminista de Whitney. Destaque ainda para “Love´s Creeping Up On You”, dueto com o guitarrista/cantor paulista Igor Prado. Ouça “Get Down With It”, música de Bobby Marchan que virou hit de Little Richard, mesmo tema que ainda ganhou as paradas nos anos 1970 com a banda britânica Slade: “A Woman Rules The World é um dos melhores álbuns que ouvi nos últimos anos”, é que afirma Paul Mooney, da Rhythm & Blues Magazine.

4 – Banda que a acompanha – 
No time base, nomes reconhecidos do blues nacional: Solon Fishbone (guitarra), Luciano Leães (piano), Edu Meirelles (baixo) e Ronie Martinez (bateria). Fishbone é um importante personagem não apenas do blues gaúcho, sua atuação é reconhecida muito longe de nossas fronteiras. Em quase 30 anos de estrada, com 5 álbuns solo no currículo, além de dezenas de participações em diversos trabalhos ou inúmeras colaborações ao lado de grandes mestres internacionais do gênero, Solon já é uma atração a parte. Já Luciano Leães, um dos pianistas mais celebrados na atual geração do blues feito no Brasil, não fica distante do guitarrista. Depois da estreia autoral com o álbum “Power of Love” (2015), Leães acaba  de ganhar pela terceira vez o Prêmio Açorianos (como produtor no trabalho de estreia da cantora Luana Pacheco). E na cozinha do grupo que acompanha Shay, Edu Meirelles (baixo) e Ronie Martinez(bateria), dupla especialista em dar sustentáculo para qualquer importante artista no atual cenário.

5 – Show para quem gosta de blues – 
Sim, Santa Maria agora tem uma programação anual com artista ligados ao blues. Nomes daqui do estado, do país, da América do Sul, além de artistas norte-americanos. Willie Walker (USA) passou pelo projeto em março (12), e agora chegou a vez de Whitney Shay. O repertório do cantora também passeia por clássicos  do blues, ou você acha que a cantora está levando todos os troféus do gênero para casa por simples trabalho fortuito do acaso? Whitney tem o blues no seu DNA artístico. Ela também recorre a velha escola das tradicionais cantoras de jazz, e por isso, não esperem uma crooner em busca de gritos gratuitos ou performáticos, aquela tentativa vazia de apenas impressionar plateias com técnicas vocais apuradas. Estamos falando de potência vocal e equilíbrio artístico. Ela sabe como usar sua voz, além de nos apresentar uma invejável maturidade…”

PARA A ÍNTEGRA, COM TODOS OS MOTIVOS, E LINQUES PARA VÍDEO E ÁUDIO, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *