PREVIDÊNCIA. 2º turno na Câmara fica para agosto. E já há quem imagina aprovar no Senado em setembro

PREVIDÊNCIA. 2º turno na Câmara fica para agosto. E já há quem imagina aprovar no Senado em setembro

PREVIDÊNCIA. 2º turno na Câmara fica para agosto. E já há quem imagina aprovar no Senado em setembro - agência-câmara-maia-previdência

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, confirmou a decisão do adiamento para agosto, após o fim do recesso de inverno

Por WELLTON MÁXIMO e  HELOÍSA CRISTALDO (texto) e FÁBIO POZZEBOM (foto), da Agência Brasil

A votação em plenário do segundo turno da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados ficará para 6 de agosto, confirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Em entrevista após a conclusão das votações, ele explicou que a decisão foi tomada por preocupações de que o quórum baixo comprometa o texto aprovado hoje (12) em primeiro turno.

“Não era real acabar amanhã (sábado, 13) pelo quórum com que acabou a sessão de hoje (sexta)”, disse. “Essa é uma construção multipartidária e foi isso que se construiu”, acrescentou.

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, disse acreditar que a reforma seja aprovada pelo Senado em setembro. Se os senadores reincluírem os estados e municípios à reforma, Marinho defendeu que o tema tramite numa proposta de emenda à Constituição em separado para não impactar os prazos.

O adiamento do segundo turno para o início de agosto foi informado diversas vezes ao longo da tarde, mas só foi oficializado por Maia depois da conclusão das votações em primeiro turno. O deputado Alexandre Frota (PSL-SP) e o líder do Democratas na Câmara, Elmar Nascimento (BA) haviam informado que havia acordo para que o Plenário só volte a se reunir em agosto.

No fim da tarde, o presidente da comissão especial da reforma da Previdência na Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), também confirmou a conclusão do segundo turno no plenário da Casa somente em agosto…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.



1 comentário

  1. O Brando

    Nhonho, o estadista e novo Ulysses Guimarães segundo a Globo, prometeu e não entregou.
    Deputados naquela base, depois das festas juninas e um ou dois dias trabalhando até tarde é necessário férias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *