CONGRESSO. Reforma política começa pela redução de parlamentares, sonha líder da oposição no Senado

CONGRESSO. Reforma política começa pela redução de parlamentares, sonha líder da oposição no Senado

CONGRESSO. Reforma política começa pela redução de parlamentares, sonha líder da oposição no Senado - poder360-randolfe-reforma-política

Líder da Oposição no Senado, Randolfe Rodrigues, fala também sobre os esforços para ampliar o alcance da Rede, o seu partido

Da Redação do portal especializado PODER360, com foto de Reprodução

Líder da Oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirma que uma reforma política deve começar pela redução no número de congressistas. Ele foi relator da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 106/2015, que estabelece o enxugamento de 1/3 dos senadores e de aproximadamente 25% dos deputados federais. “Qualquer reforma política tem que partir daí”, disse.

A declarações foram dadas em entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues, apresentador do programa Poder em Foco, uma parceria editorial do SBT com o jornal digital Poder360.

O projeto determina que cada Estado terá apenas 2 senadores. Atualmente, são 3 por unidade da Federação.

Pela proposta, os atuais 81 senadores passariam para 54. Já na Câmara, o senador quer alterar 1 dispositivo da Constituição Federal de 1988.

O texto constitucional estabelece que o número máximo de deputados por Estado é 70, o que é aplicado somente em São Paulo, que tem a maior população do país. O mínimo de representantes estaduais é 8, situação que ocorre em 11 unidades da Federação do Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Se o texto de Randolfe for aprovado, o número máximo cai de 70 para 56 deputados. O mínimo, de 8 para 6. O número total de cadeiras na Câmara seria reduzido de 513 para 386.

Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), deram entrevista ao Poder em Foco e declararam-se contrários à redução de congressistas. Maia afirmou no programa transmitido em 13 de outubro de 2019 que seria melhor cortar os custos da Câmara e não o número de deputados. Alcolumbre disse em 3 de novembro de 2019, que “o que vai resolver o problema dos brasileiros não é diminuir a quantidade de parlamentares”.

Randolfe sabe que é muito difícil emplacar essa redução do número de congressistas, mas considera importante manter o tema em pauta, pois sente que é uma demanda da sociedade.

No Brasil, a quantidade de vagas na Câmara dos Deputados se mantém a mesma desde 1994: 513 cadeiras. Não há limites para reeleições ao cargo…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

PARA ASSISTIR AO PROGRAMA, CLIQUE ABAIXO (são 46 minutos e 55 segundos):

 



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *