GIBIS. Tá pensando o quê: super-herói também tem seu animal de estimação. Confira aqui dois exemplos

GIBIS. Tá pensando o quê: super-herói também tem seu animal de estimação. Confira aqui dois exemplos

GIBIS. Tá pensando o quê: super-herói também tem seu animal de estimação. Confira aqui dois exemplos - foto-rafael

O cão Krypto em “Superman & Batman: Supergirl”. Mas não é o único animal de estimação a conviver nas histórias em quadrinhos

Por RAFAEL CAETANO FINGER (texto e foto), especial para o Site (*)

As histórias em quadrinhos de super-heróis sempre foram preenchidas com personagens incríveis. Porém, poucos se discute sobre os animais de estimação dos heróis como do Superman e do Batman.

Nos quadrinhos, a lista de animais de estimações não estaria completa sem a presença de Krypto, o Super-cão.  Segundo o empresário e dono da loja Terra X Comics, Luiz Abel de Oliveira, o mascote foi criado pelo escritor da Nacional Comics, Otto Binder, e pelo desenhista, Curt Swan.

Ele explica que o Krypto teve a sua primeira aparição na HQ Adventure Comics #210, em março de 1955. “A HQ contava a origem do mascote no planeta Krypto. Ele foi enviado pelo Jor-El, o pai do Superman, em uma nave para fazer uma exploração espacial. Mas ele acabou chegando à Terra muitos anos depois, por sua nave fazer um trajeto maior no espaço. Quando chegou ao planeta, ele foi encontrado pelo Superman e acabou sendo adotado. Mas o herói enfrentou dificuldades para treina-lo por ser um cachorro com poderes e por não conseguir controla-los”, comenta Oliveira.

Ele ainda explica que o Krypto foi criado por dois motivos: “O primeiro seria pelo motivo das crianças terem uma conexão com os animais. Já o segundo foi para ter uma conexão com o personagem e aumentar a dinastia do Superman” explica Oliveira.

Ainda por pertencer a família do homem de aço, Super-homem, ele foi desenvolvendo poderes como o poder de voar, super-força, visão de raio-x, visão de calor, supersopro, superaudição, invulnerabilidade e olfato ampliado. Além disso, o Superman já teve outros animais como: o Super-chipanzé, o Super-cavalo e o Super-gato.

Outro animal de estimação que aparece nas histórias em quadrinhos da DC Comics é o Ace, o Batcão. De acordo com Oliveira, ele foi criado pelo Bill Finger, em julho de 1955. “A sua primeira aparição foi na edição Batman #92, de Bill Finger. No dia, Batman e Robin estavam dirigindo o Batmóvel e o Ace acabou se atravessando no caminho. Eles acabaram adotando o cachorro e o treinaram para se tornar uma espécie de combatente contra o crime”, comenta.

Segundo Oliveira, o motivo da criação do Ace foi pelo devido a ABC (America’s Best Comics), uma marca de quadrinhos, ter criado o Krypto, o supercão. “Algumas coisas que complementava no Superman, eles repetiam no Batman para tentar seguir o mesmo nível de venda”, esclarece o dono da loja de quadrinhos.

Ainda, Oliveira diz que o Batcão teve uma adaptação fora do mundo dos quadrinhos. “Ele apareceu na animação “Batman do futuro” ao lado do Bruce Wayne mais velho. Ele era a sua única”, conta.

O comerciante Natan dos Santos é um dos que gosta muito dos animais ao lado dos heróis. “Tanto no universo dos quadrinhos como na vida real, quando falamos em cachorros lembramos da frase ‘o cão é o melhor amigo do homem’. E isso vale para o Superman e Batman, eles estão lá para ajudar e fazer companhia para os super-heróis”, conta Santos.

No universo dos quadrinhos não são só os super-heróis que protegem a Terra do perigo. Há também os animais de estimação que atuam como ajudantes. E, mesmo ao serem um conceito que aos poucos foi sendo deixados de lado, alguns personagens de quadrinhos e de desenhos conseguem manter e destacar bastante nas suas histórias.

(*) Rafael Caetano Finger é acadêmico de Jornalismo da Universidade Franciscana e faz seu “estágio supervisionado” no site



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *