BASTIDORES! Jorjão, Deili, Jader, impostos das igrejas, Novo, PL, Anistia e os ataques de Bolsonaro

BASTIDORES! Jorjão, Deili, Jader, impostos das igrejas, Novo, PL, Anistia e os ataques de Bolsonaro

BASTIDORES! Jorjão, Deili, Jader, impostos das igrejas, Novo, PL, Anistia e os ataques de Bolsonaro - Jorjão

Antes sonho de consumo do Republicanos, o partido agora fechou as portas para Jorge Trindade. Foto Allysson Marafiga / Câmara de Vereadores

Por Maiquel Rosauro

O Republicanos está de portas fechadas para o vereador Jorge Trindade – Jorjão (Rede). Após meses articulando a vinda do parlamentar para a legenda, o presidente municipal da sigla, Alexandre Vargas, perdeu o interesse no passe do edil, uma vez que ambos pararam de conversar sobre o assunto.

“Não queremos mais o Jorjão”, afirma Vargas.

 

Deili em março?

O foco de Vargas, que também é vereador, agora concentra-se na edil Deili Silva (PTB). Conforme o Site confirmou com os petebistas, as conversas estão adiantadas.

A troca de legenda, se ocorrer, será apenas em março, quando será aberta a janela para mudança de partido sem perda de mandato.

 

Jader vem aí

O secretário-adjunto de Esporte no governo de Eduardo Leite (PSDB), Jader Maretoli (Republicanos) inicia nesta segunda-feira (20) as articulações para sua nova caminhada rumo ao Executivo. O Republicanos espera lançar em março sua pré-candidatura à Prefeitura.

 

Impostos

O deputado federal e presidente estadual do Republicanos, Carlos Gomes, cumprirá agenda em Santa Maria na sexta-feira (24). Às 8h30min, no Plenarinho do Legislativo, ele participará de uma reunião com pré-candidatos da sigla e também com pastores evangélicos.

Entre os temas estarão às eleições de outubro, um projeto sobre o volume do som em templos religiosos e o subsídio das contas de ICMS, luz e telefone para igrejas. A redução de impostos é uma das principais reivindicações dos evangélicos junto ao presidente Jair Bolsonaro.

Em dezembro, Bolsonaro sancionou lei que isenta o ICMS para templos religiosos por até 15 anos. O projeto foi apresentado pela deputada federal Clarissa Garotinho (PROS-RJ) e teve aprovação pela Câmara em maio, seguido de votação no Senado em dezembro.

Templos religiosos já não pagam outros tributos, como Imposto de Renda e IPTU, porém ainda não conseguiram subsídio para baratear o pagamento de luz e telefone.

Na semana passada, o ministro de Minas e Energia (MME), Bento Albuquerque, afirmou que caso o governo venha a subsidiar a conta de luz dos templos religiosos, o impacto seria “insignificante” para o contribuinte. Nas contas do ministro, a população brasileira teria que pagar “apenas” R$ 30 milhões ao ano.

 

Novo contrata

O Partido Novo está com uma vaga aberta para assessor jurídico sênior na Assembleia Legislativa. Para se candidatar é preciso ter uma experiência mínima de três anos e estar alinhado aos valores da sigla. Os currículos deverão ser enviados até terça-feira (21) neste link.

Confira mais detalhes:

Partido Liberal

BASTIDORES! Jorjão, Deili, Jader, impostos das igrejas, Novo, PL, Anistia e os ataques de Bolsonaro - PL-Mulher

Presidente do PL/SM, Miguel Passini, e a advogada Mônica Paz Ledo Chamorra, nova presidente do PL Mulher de Santa Maria. Foto Divulgação

O PL/SM conta com dois novos membros em seu quadro. O advogado Pedro Henrique Scott de Senna assumiu a presidência do PL Jovem, enquanto a advogada Mônica Paz Ledo Chamorra agora está à frente do PL Mulher.

Conforme o presidente do PL, Miguel Passini, está tudo acertado para que, em março, o vereador João Ricardo Vargas (PSDB) pule do ninho tucano e desembarque no PL.

A sigla também sonha em lançar um candidato ao Executivo e vem realizando reuniões com diversas legendas.

 

Anistia

A exposição itinerante “Anistia: um passado presente?” pode ser visitada, até março, no hall do prédio da Antiga Reitoria da UFSM, na Rua Floriano Peixoto, Centro de Santa Maria.

A mostra, organizada pelo Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul (AHRS) e pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), com curadoria das historiadoras Ananda Simões Fernandes e Tatyana do Amaral Maia, foi inaugurada em 2019 no AHRS, esteve na UFPEL e agora veio para Santa Maria.

A exposição conta com o apoio do Gabinete da Reitoria e da Pró-Reitoria de Extensão da UFSM, além do Programa de Pós-Graduação em História da Instituição, com montagem de Diorge Alceno Konrad, Glaucia Vieira Ramos Konrad e Paula Ribeiro Ciochetto, compondo-se de banners e cartazes sobre o processo histórico da Anistia, com destaque para cópias do Fundo do Arquivo do Movimento Feminino pela Anistia/RS, fundado em 1975.

BASTIDORES! Jorjão, Deili, Jader, impostos das igrejas, Novo, PL, Anistia e os ataques de Bolsonaro - Anistia

Exposição sobre a Anistia no hall da Antiga Reitoria da UFSM. Foto Divulgação

Jornalistas

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) divulgou, semana passada, que o Brasil registrou, em 2019, 208 ataques a veículos de comunicação e jornalistas, um aumento de 54% em relação a 2018. Do total, 114 casos foram de descredibilização da imprensa e 94 de agressões diretas a profissionais. Sozinho, o presidente Jair Bolsonaro foi responsável por 58% destes ataques, chegando a 121 casos.

Na noite de domingo (19), Bolsonaro reagiu desta forma à matéria publicada pelo UOL sobre o assunto:



5 comentários

  1. O Brando

    Por isto não se deve confiar em jornalistas, principalmente vermelhinhos. Em dezembro B38 sancionou lei que prorroga por 15 anos ‘convênio que permite aos Estados e ao Distrito Federal deliberar sobre a remissão dos créditos tributários, constituídos’ relativos ao ‘fomento das atividades agropecuária e industrial, inclusive agroindustrial, e ao investimento em infraestrutura rodoviária, aquaviária, ferroviária, portuária, aeroportuária e de transporte urbano, bem como quanto àqueles destinados a templos de qualquer culto e a entidades beneficentes de assistência social;’. Ou seja, bem diferente de ‘lei que isenta templos religiosos’. Mais, quando não se tem o tempo para verificar o quê acontece? Noticia é confiável?
    Outra falha: isenção estudo sobre subsidio da energia dos templos foi suspenso há pelo menos 5 dias. Pergunta que fica: é só nas redes sociais que tem Fake News? Alguém pode dizer que não existe nenhuma noticia falsa, porem existem simplificações e omissões que alteram a percepção dos leitores.

  2. O Brando

    Caso dos ‘jornalistas’ é coisa requentada, já foi publicada no dia 17/01/2020 pelo blog.
    Já comentei que um dos primeiros ombudsman da FSP escreveu que jornalistas são arrogantes, não gostam de ser corrigidos e muito menos contrariados (acho que foi Claudio Abramo). Marcelo Beraba (outro ombudsman da Folha) escreveu sobre o motivo do cargo não existir em outros veículos de comunicação: ‘São várias as razões, mas creio que as principais sejam três: a arrogância dos jornalistas e de empresas jornalísticas que acham que estão acima das críticas, não suportam pressões e não admitem reconhecimento de erro; as dificuldades que as empresas têm, por conta de seus interesses políticos e econômicos, de garantir autonomia e independência aos ombudsmans; e a descrença de muitos na eficácia da função’.
    Em tempos de internet a verificação é muito mais fácil, o erro é detectado rapidamente. Alguns se irritam, o profissional que teria que trazer a informação correta não o faz, seja por má fé, erro ou incompetência (erro contumaz). A critica vem a galope, com ou sem ombudsman, o defensor do leitor.

  3. O Brando

    Cabe lembrar o código de ética dos jornalistas brasileiros, inciso I, artigo 2ª: ‘ a divulgação da informação precisa e correta é dever dos meios de comunicação e deve ser cumprida independentemente de sua natureza jurídica – se pública, estatal ou privada – e da linha política de seus proprietários e/ou diretores.’ Como se vê é seguido a risca.

  4. O Brando

    B38 não é nenhum santo. Tem seus defeitos. Não é necessário inventar nada. Equipe? Ministro da educação é o cara que solta microfone, usa óculos de meme, escreve tuítes propositalmente com erros para provocar os imbecis.
    Saindo do país para despolitizar. Caso iraniano. Americanos matam um general com um míssil. Reação da imprensa: começo da terceira guerra mundial, população iraniana ‘unida’ na causa comum contra o inimigo externo. Para dar risada. A revelação da causa da queda do avião desentocou a oposição, ou seja, não havia ‘união da população’ nenhuma. Outros lideres mundiais devem ter se divertido. Putin prefere elementos radioativos. O da Coréia do Norte armas químicas. E o da Arábia Saudita prefere fazer picadinho…de jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *