CIDADE. Execução de emenda impositiva com verba que iria para ação contra a Covid-19 causa divergência

CIDADE. Execução de emenda impositiva com verba que iria para ação contra a Covid-19 causa divergência

CIDADE. Execução de emenda impositiva com verba que iria para ação contra a Covid-19 causa divergência - maiquel-cechin-1

Vice-prefeito e pré-candidato, Sergio Cechin, acompanhou a execução de emenda impositiva da vereadora progressista Cida Brizola

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Divulgação), da Equipe do Site

A execução de uma emenda impositiva da vereadora Cida Brizola (PP) agitou os bastidores da política santa-mariense, nessa quarta-feira (15). No final de março, o Parlamento havia determinado que o valor integral das emendas impositivas, mais de R$ 2 milhões, seria repassado à Prefeitura para uso em ações perante a pandemia do coronavírus.

“Hoje pela manhã as máquinas começaram as obras de compactação de sub-leito, para a melhoria de trafegabilidade para atender a comunidade de Canabarro e Arroio do Só, frutos do trabalho de encaminhamento da minha emenda impositiva de 75 mil reais que destinei ao interior, que atenderá ao total de 1.200 km das estradas”, postou Cida no Facebook.

Na publicação, aparecem fotos do vice-prefeito e pré-candidato ao Executivo, Sergio Cechin (PP), junto ao chefe de gabinete de Cida, Carlos Roberto da Silva. Ambos também gravaram um vídeo no local.

“Serão realizados serviços de patrolamento, compactação e envaletamento. Destacar que esses recursos são destinos através de emenda da vereadora Cida Brizola”, disse Cechin.

 

O Site da Prefeitura também deu destaque à obra, confirmando a origem da verba que custeou o serviço e ressaltando o repasse do Legislativo.

“De acordo com o secretário de Desenvolvimento Rural, Rodrigo Menna Barreto, serão recuperados 14 km de extensão da via, o que só será possível devido à destinação de recursos por parte de vereadores do Município”, diz trecho da matéria (AQUI).

O que diz a Câmara

O presidente da Câmara de Vereadores, Adelar Vargas – Bolinha (MDB), informou ao Site que cobrará esclarecimentos da Prefeitura, uma vez que o Executivo não está cumprindo o acordo feito com o Parlamento.

“A pedido da própria Prefeitura, todos os vereadores abriram mão de suas emendas. Talvez isso seja algum valor que tivesse já sido empenhado logo no início do ano, mas não foi esse o combinado com a Prefeitura. Vai abrir divergência entre os vereadores, pois alguns vão se sentir prejudicados. Vamos solicitar esclarecimentos da Prefeitura, pois não foi o estabelecido”, afirma Bolinha.

O que diz a Prefeitura

O chefe da Casa Civil da Prefeitura, Guilherme Cortez, disse ao Site que há emendas já empenhadas. Ele também ressaltou que o Legislativo ainda não formalizou o repasse do valor das emendas ao Executivo.

“As emendas já empenhadas seguiram. Isso é de conhecimento da Câmara. Além disso, ainda aguardamos a formalização da Câmara, o que ainda não ocorreu. Desde então, não foram empenhadas novas emendas. Estamos no aguardo da manifestação formal”, explica Cortez.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *