CORONAVÍRUS. Contra a pandemia, presidente Jair Bolsonaro convoca jejum religioso neste domingo (5)

CORONAVÍRUS. Contra a pandemia, presidente Jair Bolsonaro convoca jejum religioso neste domingo (5)

Por Maiquel Rosauro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) postou em sua fanpage convocação para um jejum religioso neste domingo (5). A publicação é acompanhada por um vídeo que destaca em sua narração a “maior campanha de jejum e oração já vista na história do Brasil”.

O vídeo, compartilhado sábado (4) pelo chefe do Executivo, traz o depoimento de algumas das principais lideranças evangélicas do país, as quais ressaltam que este dia será reservado para jejum e oração pela pátria.

Destaque para a participação dos pastores Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus; Silas Malafia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo; Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus; e R.R. Soares, da Igreja Internacional da Graça de Deus.

Três deputados também estão presentes no vídeo: Marco Feliciano (sem partido/SP), da Catedral do Avivamento; Silas Câmara (Republicanos-AM), da Frente Parlamentar Evangélica; e Abílio Santana (PR/BA), da Assembleia de Deus Ministério Madureira.

“E aqueles que têm fé e acreditam, domingo é o dia de jejum”, diz Bolsonaro no vídeo.

O vídeo termina com um recado: “Domingo, dia 5 de abril, a igreja de Cristo na terra irá clamar e o inferno irá explodir”.

No Twitter, o deputado federal e filho do presidente, Eduardo Bolsonaro (PSL/SP), também divulgou a convocação para o jejum.



2 comentários

  1. Marcelo Noriega Pires

    O elemento que mais me desagrada em Bolsonaro é o fato de agir como uma liderança religiosa e não como Presidente da República

  2. O Brando

    Tem toda lógica, Cavalão deixando de lado a base eleitoral para agradar quem não votou nele. Mais ou menos como o Molusco renegando o MST.
    Convites à polarização a parte, PT precisa de polarização, logo precisa do Cavalão. Com o mesmo às turras com Dória, o Collor II, a missão, PT está na margem da disputa politica, não é opção. Molusco vai lá e elogia Dória, o Collor II, a missão, o que faz os bolsonaristas se entrincheirarem e enfraquece o sujeito com terno de 10 mil reais. Só uma opiniãozinha como dizem na Baliza.
    Enquanto isto a CF88 continua no telhado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *