COVID-19. Trabalhadores da saúde apoiam proposta que prevê auxílio para dependentes em caso de morte

COVID-19. Trabalhadores da saúde apoiam proposta que prevê auxílio para dependentes em caso de morte

COVID-19. Trabalhadores da saúde apoiam proposta que prevê auxílio para dependentes em caso de morte - sedufsm

Além de enfermeiros, lei poderá beneficiar médicos, farmacêuticos, biólogos, psicólogos, entre outros profissionais da área da saúde

Por FRITZ R. NUNES (com foto de Reprodução/EBC), da Assessoria de Imprensa da Sedufsm

A técnica em enfermagem que atua junto ao Hospital Universitário da UFSM, Vera Regina da Rosa, diz que os profissionais da área de saúde estão pedindo apoio a toda a sociedade, para que haja pressão pela aprovação do projeto de lei 2007/2020, de autoria da deputada gaúcha Fernanda Melchionna (Psol), e que conta com o apoio de mais de uma dezena de mulheres parlamentares de diversos partidos, tanto de esquerda como de direita.

O PL 2007/20 prevê a criação de auxílio especial de um salário mínimo a ser pago mensalmente para os dependentes econômicos dos trabalhadores, que venham a falecer em decorrência da exposição ao coronavírus no exercício de suas funções profissionais. Esse benefício valeria, inclusive, para os casos em que os profissionais perderam a vida antes da aprovação do projeto.

Para Vera, que é contratada via Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e também é da delegacia regional do Sindiserf (Sindicato dos Servidores e Empregados Federais (Sindiserf/RS), essa proposição é importantíssima para os trabalhadores da saúde em tempos arriscados de combate à pandemia. Quem também se engajou nesta campanha é o apresentador e ator Gregorio Duvier, conhecido por atuar no grupo “Porta dos Fundo”. Através da página “Mais do que palmas”, o artista se engajou na busca de apoio ao PL.

Os beneficiados

O projeto define como profissionais da saúde aqueles que constam na Resolução nº 218, de 06 de março de 1997, do Conselho Nacional de Saúde, sendo eles assistentes sociais, biólogos, educadores físicos, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, médicos, médicos veterinários, nutricionistas, odontólogos, psicólogos e terapeutas ocupacionais. Reconhece como alvos da medida, também, profissionais que trabalhem na área da saúde nos campos da segurança privada e vigilância, limpeza, asseio e conservação, recepção de pessoas e bens, alimentação hospitalar, lavanderia e administração hospitalar. O PL tramita em regime dr urgência na Câmara dos Deputados.

Leia mais AQUI sobre o PL 2007/20.

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.



1 comentário

  1. O Brando

    Gregório Duvivier. para ser mais exato.
    Questão é: já não existe a pensão por morte? Funcionários da Ebserh não tem previdência complementar?
    Por que os afetados do Covid teriam direito e os que são afetados por outras enfermidades (H1N1 por exemplo) não teriam?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *