ECONOMIA. Empresas já começam a perceber a importância do uso das redes sociais para negociar

ECONOMIA. Empresas já começam a perceber a importância do uso das redes sociais para negociar

ECONOMIA. Empresas já começam a perceber a importância do uso das redes sociais para negociar - 4bc2b557-valéria-foto

A comunicação é importante neste momento mesmo. A empresa precisa estudar ou investir agora. Os resultados em breve aparecerão

COM CORREÇÃO FEITA ÀS 11H45

Por VALÉRIA AUZANI (com foto de Reprodução/Pixabay), Especial para o Site (*)

Não é só para gerar visibilidade, as redes sociais viabilizam também o processo de interação entre o cliente e a empresa. Como era o processo de divulgação de um produto antes das redes sociais? As empresas “apresentavam” seus produtos e sua marca para as pessoas de forma mais intensa, mais direta, e elas decidiam se desejavam comprar. Era como se fosse um “Marketing Empurrado”.

Hoje é diferente. Com as redes sociais é possível que, além da marca ser reconhecida, a empresa também crie relacionamento com seus clientes. O “Marketing Empurrado” ou “Outbound Marketing” ficou para trás para muitas organizações.

Com a era digital, os clientes possuem a liberdade de interagir e dar o feedback (retorno). Da mesma maneira que as empresas podem conhecer ainda melhor o seu público, através das métricas que as redes sociais oferecem. Isso tudo foi um avanço e tanto para as empresas e também para os clientes que agora possuem maior autonomia.

Mas para todo e qualquer tipo de Marketing, seja ele Inbound (que visa atrair, converter, encantar os clientes cliente através por exemplo de conteúdos, seja eles em blogs, e-mails, e-books, etc) ou Outbound  (método que foi e é ainda muito utilizado para atrair clientes, como por exemplo propagandas em televisão e rádio)  é necessário planejar e designar estratégias, e isso, muitas vezes requer investimento.

É preciso levar em consideração que muitas empresas ainda possuem poucos recursos para investir em comunicação e Marketing Digital, mas isso não quer dizer que a empresa deva ficar “para trás”. A publicitária Edilaine Avila explica que para uma empresa pequena que ainda está em fase de desenvolvimento, a criatividade é um fator importante: “a empresa tem que ser criativa em sua abordagem,  talvez não tenha grana pra investir no primeiro momento, mas as redes sociais permitem – mesmo sem investimento real, que você vá postando.Que você faça a sua marca circular – e você pode patrocinar ou não as postagens, óbvio que se impulsionar vai ter um retorno muito maior. Mas mesmo dessa maneira, uma presença digital hoje é muito importante, é uma necessidade.”

Sabe-se que a sociedade não se contenta mais com pouco. Praticidade e qualidade fazem parte do vocabulário atual; para isso, as pessoas sempre utilizam a internet para obter informações sobre o que desejam. “As pessoas procuram na internet: se tem referência, se o produto é bom, o que tem na empresa. As pessoas estão procurando mais informações e isso é um movimento crescente”, relata a publicitária. Percebe a importância do seu negócio estar conectado?

Um passo importante é conhecer o próprio público. Edilaine conta que ouve a palavra adequação há anos, e que sempre é necessária quando se fala em comunicação.“Não existe uma estratégia, não existe uma receita de bolo para todas as empresas. Você tem que verificar aquilo que funciona para você, para o seu segmento, para o seu produto e principalmente para o seu público.”, ela diz. Estudar a própria empresa torna mais fácil comunicar-se. Mas é bom lembrar:  conhecer o seu nicho e seus clientes e possíveis clientes é um fator chave. A comunicação pode ser grande aliada no momento atual.

(*) Valéria Auzani é acadêmica de Jornalismo da Universidade Franciscana e faz seu “estágio supervisionado” no site



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *